app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Economia

Governo tem op��o caso empresa pare

| Sergio Fadul Agência O Globo Brasília - O plano de emergência que o governo prepara para o caso de a Varig parar de voar inclui o uso dos aviões e da tripulação da própria companhia. A ação, coordenada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) p

Por | Edição do dia 16/04/2006 - Matéria atualizada em 16/04/2006 às 00h00

| Sergio Fadul Agência O Globo Brasília - O plano de emergência que o governo prepara para o caso de a Varig parar de voar inclui o uso dos aviões e da tripulação da própria companhia. A ação, coordenada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para evitar que quem comprou bilhetes da Varig deixe de ser atendido, prevê a distribuição de licenças precárias (por um período) para que outras companhias assumam provisoriamente as rotas operadas pela empresa. As passagens também serão endossadas pelas concorrentes. O uso dos aviões e da tripulação da Varig pelas concorrentes é necessário porque se a empresa falir as demais companhias não teriam condições de absorver os passageiros a curto prazo. Além disso, até que seja feita a redistribuição definitiva das linhas da Varig, as companhias não terão como redimensionar suas frotas. Os técnicos que trabalham no plano garantem que nenhum destino ficará descoberto. A idéia é que as rotas da Varig sejam divididas de acordo com a participação das empresas no mercado. A TAM receberia o maior número de linhas, seguida por Gol, BRA, Ocean Air e assim sucessivamente. Segundo a Anac, há 29 empresas, incluindo as quatro maiores, para absorver o mercado. ///

Mais matérias
desta edição