app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Economia

Alagoas fica de fora do Prodetur 2

| Patrycia Monteiro Editora de Economia O período de contratação dos sub-empréstimos da segunda fase do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) no Nordeste terminou no último dia 27 de setembro. No total, a infra-estrutura turística nordestina

Por | Edição do dia 15/10/2006 - Matéria atualizada em 15/10/2006 às 00h00

| Patrycia Monteiro Editora de Economia O período de contratação dos sub-empréstimos da segunda fase do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) no Nordeste terminou no último dia 27 de setembro. No total, a infra-estrutura turística nordestina recebeu um aporte de US$ 237,8 milhões. Dos nove Estados da região, três não desfrutaram das facilidades da linha de financiamento, voltada para o setor turístico, gerida pelo Banco do Nordeste: Paraíba, Maranhão e Alagoas. O Prodetur conta com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e contrapartida da União, oferecida a fundos perdidos. As metas financeiras dos programas previam desembolsos de US$ 240 milhões por parte do BID e mais US$ 160 milhões do governo federal. ### Estado não tem condições de pagamento e endividamento Alagoas tinha requisitado, na segunda fase do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), US$ 21 milhões que, somados à contrapartida da União, totalizariam US$ 33 milhões. Esses recursos seriam aplicados, inicialmente, nas obras do Centro de Cultura e de Exposições de Maceió e também em melhorias do chamado pólo turistico Costa dos Corais – que vai de Paripueira até Maragogi, Litoral Norte do Estado –, em obras como urbanização e saneamento. Depois, o montante pleiteado foi reduzido para US$ 9 milhões. |PM ///

Mais matérias
desta edição