app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Esportes

Brasileir�o-2002 troca um t�cnico a cada rodada

São Paulo - Seguindo a tônica que rege o futebol nacional há tempos, mais três técnicos foram demitidos segunda-feira, após fracassos de suas equipes no Brasileirão:Guto Ferreira, Roberval Davino e Edinho, do Internacional, Figueirense e Goiás, respec

Por | Edição do dia 28/08/2002 - Matéria atualizada em 28/08/2002 às 00h00

São Paulo - Seguindo a tônica que rege o futebol nacional há tempos, mais três técnicos foram demitidos segunda-feira, após fracassos de suas equipes no Brasileirão:Guto Ferreira, Roberval Davino e Edinho, do Internacional, Figueirense e Goiás, respectivamente. Guto Ferreira foi destituído do cargo de forma sutil e deverá ocupar uma outra função no clube gaúcho - que ocupa a 18ª posição, com 5 pontos -, provavelmente nas categorias de base. Em seu lugar, assume Celso Roth, que estava parado desde que foi despedido do Santos, no primeiro semestre. Roberval Davino deixou a equipe catarinense, recém-promovida à elite do futebol nacional, em situação complicada. Lanterna do Brasileiro, o Figueirense obteve dois empates, perdeu três vezes e não conseguiu marcar um gol sequer em cinco jogos que disputou. Seu substituto é Muricy Ramalho, que saiu do Náutico no começo do mês. Resistência Já Edinho não resistiu às pressões, após o vexame do Goiás na goleada sofrida para o Vasco, por 4x2, no Serra Dourada. Além dos gaúchos, catarinenses e goianos, Cruzeiro, Botafogo e Palmeiras também já trocaram de treinador neste semestre. O Cruzeiro debutou na competição sob o comando de Marco Aurélio, mas a goleada logo na estréia para o Fluminense (5 a 1) foi o estopim para sua saída do clube. Em seu lugar assumiu o experiente Vanderley Luxemburgo, que comandava o Palmeiras até então, mas optou pela mudança de ares por um gordo aumento salarial. Tanto mineiros quanto paulistas ocupam posições incômodas no torneio. Mesmo com a vitória sobre o Bahia, o Cruzeiro é o 22º colocado, com apenas 5 pontos, mesmo número do Palmeiras - agora sob direção de Flávio Teixeira, o Murtosa, auxiliar de Luiz Felipe Scolari na Copa-2002, o 21º na tabela. Por fim, a situação do Botafogo é a melhor dos cinco, mas não tão confortável assim. O time de Caio Martins é o 15º colocado, com 6 pontos.A equipe carioca iniciou o Brasileiro sob o comando de Arthur Bernardes, mas optou pela volta de Abel Braga, que havia deixado o clube 30 dias antes.

Mais matérias
desta edição