app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Esportes

CBF oficializa novo calend�rio para futebol brasileiro em 2003

Rio - Em uma entrevista coletiva realizada na manhã de ontem,  a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou o novo calendário do futebol brasileiro. Na principal mudança em relação ao calendário vigente, o Campeonato Brasileiro de 2003 será dispu

Por | Edição do dia 04/09/2002 - Matéria atualizada em 04/09/2002 às 00h00

Rio - Em uma entrevista coletiva realizada na manhã de ontem,  a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou o novo calendário do futebol brasileiro. Na principal mudança em relação ao calendário vigente, o Campeonato Brasileiro de 2003 será disputado em oito meses, entre os dias 30 de março e 14 de dezembro. A fórmula da disputa ainda não foi definida, mas a competição deve ser disputada em dois turnos e com pontos corridos (o time que ao fim do campeonato somar o maior número de pontos será declarado campeão). O novo calendário prevê também o fim das ligas regionais e o fortalecimento dos torneios estaduais. O fim das ligas tem desagradado a diversos clubes, que prometem lutar pela permanência dos torneios regionais e ameaçam entrar na Justiça contra a CBF. Técnico O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, afirmou que o técnico Luiz Felipe Scolari não vai voltar à Seleção Brasileira, pelo menos a curto prazo. A declaração foi feita durante a apresentação do calendário para 2003, no Rio. Segundo o dirigente, o novo comandante será anunciado só no ano que vem, já que o escolhido “trabalha em um grande time que está disputando o Campeonato Brasileiro”. “Seria muita falta de bom senso tirar um treinador durante a competição, já que estamos tentando promover o campeonato”, disse Teixeira. “Não vamos inventar”, completou. Os favoritos para a vaga são Wanderlei Luxemburgo, do Cruzeiro, Carlos Alberto Parreira, do Corinthians, e Oswaldo de Oliveira, do São Paulo. Para o amistoso de novembro – data marcada pela Fifa -, a CBF deverá escolher um técnico-tampão. Zagallo pode ser o escolhido, como forma de homenagem pela história dele na Seleção.

Mais matérias
desta edição