app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Esportes

Zagallo: “N�o fui procurado pela CBF”

Rio - Único tetracampeão mundial (1958, 62, 70 e 94), Zagallo teve o seu nome cogitado para ser o homenageado no amistoso que o Brasil fará em novembro. Como a Seleção se encontra sem treinador, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), R

Por | Edição do dia 05/09/2002 - Matéria atualizada em 05/09/2002 às 00h00

Rio - Único tetracampeão mundial (1958, 62, 70 e 94), Zagallo teve o seu nome cogitado para ser o homenageado no amistoso que o Brasil fará em novembro. Como a Seleção se encontra sem treinador, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, confirmou que o time brasileiro será comandado por alguém que será homenageado. O “Velho Lobo”, no entanto, garante que ainda não foi procurado por nenhum dirigente da entidade para falar sobre o assunto e preferiu não antecipar se aceitaria um possível convite. “Eu não falo sobre hipóteses. O que eu sei é que até agora não fui procurado por ninguém”, afirmou. Zagallo também aproveitou para dizer que o novo calendário apresentado pela CBF o faz lembrar dos tempos em que ainda atuava nos gramados. “Está se voltando à forma de disputa de quando eu jogava, com turno e returno. É um campeonato nacional que se joga em todos os países da Europa. Agora, se vai ser bom financeiramente eu não sei”, esquivou-se. Com a dança de técnicos neste início de Brasileiro, o nome de Zagallo é sempre lembrado para dirigir alguma equipe na competição, mas o “Velho Lobo” só admite ter recebido proposta do Internacional, após a demissão de Guto Ferreira. Quem assumiu o Colorado, no entanto, foi Celso Roth.

Mais matérias
desta edição