app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Esportes

CRB faz o jogo mais dif�cil fora de casa

O CRB já enfrentou fora do Rei Pelé adversários fortes e não perdeu, mantendo uma invencibilidade de sete partidas. Foram quatro vitórias – Americano, Bragantino, XV de Piracicaba e Ceará – e três empates diante do Remo, Vila Nova e Botafogo. Somou o

Por | Edição do dia 05/10/2002 - Matéria atualizada em 05/10/2002 às 00h00

O CRB já enfrentou fora do Rei Pelé adversários fortes e não perdeu, mantendo uma invencibilidade de sete partidas. Foram quatro vitórias – Americano, Bragantino, XV de Piracicaba e Ceará – e três empates diante do Remo, Vila Nova e Botafogo. Somou o mesmo número de pontos obtidos em casa nos oito jogos disputados. O grande desafio  desta vez é enfrentar um adversário que tem 100% de  aproveitamento em casa – ganhou todos os jogos disputados na Ilha do Retiro. Com 30 pontos em 15 partidas, o CRB não sairá da quinta posição mesmo se empatar ou até mesmo perder para os pernambucanos. Ganhando, o Galo certamente dará um salto muito grande, passando para o grupo dos primeiros quatro colocados, que ao final desta fase terão vantagem no mata-mata da fase semifinal. O importante para o CRB é pontuar, principalmente para não permitir que outros concorrentes  que vêm de trás possam ser  ameaça. Cautela O CRB será um time cauteloso diante do Sport, neste sábado, às 16 horas, na Ilha do Retiro. O técnico José Arnaldo Lyra sabe que o Sport, por estar jogando em seu campo e receber grande apoio de sua torcida, partirá com tudo para o ataque. “A fanática torcida do rubro-negro gosta de ver o time jogar, independentemente de qualquer situação. Agora, com a boa campanha do Sport e enfrentando a gente, sem dúvida outra força no Brasileiro, aí é que eles vão em massa ao estádio. Vamos tentar segurar o ímpeto deles no começo com a pressão da torcida e aos poucos poderemos equilibrar as ações”, analisou Lyra. O treinador havia confirmado mudança no esquema tático, escalando três zagueiros. Mas com a recuperação surpreendente de Saulo – estava com problema muscular -, inclusive treinando forte, Lyra resolveu manter a formação que vinha atuando. Com isso, o zagueiro Bruno permanecerá no banco de reservas. Durante a partida, caso o técnico decida reforçar a defesa, Bruno será escalado. A cautela neste jogo contra o Sport será mais rígida, porque haverá sempre um zagueiro na sobra, em vista de o volante Gilberto Gaúcho jogar recuado. E ainda tem Lau, que apesar de ser um articulador de jogadas, também marca forte. Marcelinho e Saulo completam o meio-campo. No ataque a novidade é Marciano, que deixa a meia para jogar mais avançado formando dupla ofensiva com Missinho. Marciano fará a função de Marquinhos, que está fora da partida pela suspensão do terceiro cartão amarelo. O artilheiro Marquinhos, sem dúvida, é o grande desfalque do CRB. Já Belchior, que não jogou contra o Fortaleza, retorna à lateral-esquerda. O CRB deve jogar com Rafael; Paulo Sales, Gelásio, Tárcio e Belchior, Gilberto Gaúcho, Lau, Marcelinho e Saulo; Missinho e Marciano. O lateral Romero e o atacante Binho, os últimos reforços contratados para o Brasileiro, ficarão no banco de reservas ao lado de Tarciano (goleiro), Bruno (zagueiro), Flávio (lateral), Ânderson, Montanha e Roldão (volantes) e Jefferson (atacante).

Mais matérias
desta edição