app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Esportes

Ponte aposta na ra�apara vencer fora de casa

Campinas - Raça e superação são lemas da Ponte Preta para enfrentar o Atlético-PR, amanhã, no Estádio Arena da Baixada, na tentativa de conseguir sua primeira vitória fora de casa dentro do Campeonato Brasileiro. Com 20 pontos em 14 jogos, a Ponte precisa

Por | Edição do dia 08/10/2002 - Matéria atualizada em 08/10/2002 às 00h00

Campinas - Raça e superação são lemas da Ponte Preta para enfrentar o Atlético-PR, amanhã, no Estádio Arena da Baixada, na tentativa de conseguir sua primeira vitória fora de casa dentro do Campeonato Brasileiro. Com 20 pontos em 14 jogos, a Ponte precisa quebrar o jejum de vitórias fora do Moisés Lucarelli, se quiser ir à segunda fase. Nos cálculos da comissão técnica, o time precisará de mais 21 ou 22 pontos para se classificar. Até agora o time ganhou 19 pontos dentro do Estádio Moisés Lucarelli e apenas empatou com o Gama, sem gols, no Distrito Federal. “É muito pouco”, reconhece o auxiliar-técnico Ivo Secchi. Longe de casa já foram cinco derrotas. Mas para o ala Elivélton, um dos mais experientes do elenco, o importante é que “o grupo está fechado com a comissão técnica. Nós vamos ter que superar esta fase ruim”, garante o capitão do time. O técnico Vadão reconheceu que o time não encontrou a melhor postura tática nos jogos fora de casa. A definição da equipe para o próximo jogo será hoje. É possível que o time fique mais forte na marcação com a volta do volante Roberto, que cumpriu suspensão automática. Isaías deverá ser o segundo volante, com Humberto e Caíco completando o meio-campo. O irregular Hernani pode perder a vaga no ataque para o veterano Macedo. A diretoria confirmou a inscrição do atacante Régis, que vinha apenas treinando com o grupo. Ele foi afastado do elenco ano passado, quando foi emprestado para o Bahia. Lá foi pego no antidoping por uso de maconha e cumpriu 240 dias de suspensão. Livre da punição em março, ele foi emprestado para o Marília, campeão paulista da Série A2 - segunda divisão -, mas machucou o joelho e só disputou um jogo. Agora espera dar a volta por cima. Ele tem como grande trunfo o apoio da torcida, que o chama carinhosamente de “Pit Bull”.

Mais matérias
desta edição