app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5752
Esportes

Federa��o define duas atividades de atletismo

O Festival de Corridas e o Alagoano Caixa de Juvenis são as primeiras atividades da Federação Alagoana de Atletismo (FAAt), este ano, e que acontecem, respectivamente, em março e abril. Decisão saiu após assembléia geral ordinária, quando foi ainda aprese

Por | Edição do dia 24/02/2002 - Matéria atualizada em 24/02/2002 às 00h00

O Festival de Corridas e o Alagoano Caixa de Juvenis são as primeiras atividades da Federação Alagoana de Atletismo (FAAt), este ano, e que acontecem, respectivamente, em março e abril. Decisão saiu após assembléia geral ordinária, quando foi ainda apresentado o relatório de 2001 e a prestação de contas do exercício passado – ambos aprovados por unanimidade. A assembléia serviu, ainda, para homenagear os destaques da temporada passada. Ao todo, foram 60 atletas agraciados, em todas as faixas etárias, a partir da categoria mirim. Também foram homenageados, com a medalha do mérito, Eduardo Canuto, superintendente de esportes da Setures (Secretaria de Estado do Turismo e Esportes); Walter Pitombo Laranjeiras, presidente da Federação Alagoana de Voleibol, por apoiarem as atividades da Federação Alagoana de Atletismo; e Mahebal Vasconcelos, um dos dirigentes da FAAt e técnico da seleção alagoana de atletismo. Outras deliberações tomadas no encontro foram sobre a regularização dos clubes filiados à entidade, bem como as novas normas com respeito ao período de inscrição. Quanto às competições regionais, ficou decidido que a partir de agora viajarão as equipes completas, sem exigência de índice. Com relação aos certames nacionais, continua prevalecendo o estabelecimento do índice mínimo. “O atletismo, em Alagoas, passa por um processo que avança a cada dia, buscando o seu real espaço dentro do cenário esportivo não só local, mas também regional e nacional. Sabemos que a missão é árdua, com poucas pessoas envolvidas, material escasso e apoio de poucas entidades. Porém, é grande a vontade de acertar e empreender uma dinâmica para, a médio e longo prazos, colher os frutos para uma melhor representatividade no cenário esportivo”, salienta o presidente da FAAt, Walter Calheiros Pereira.

Mais matérias
desta edição