app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Esportes

Walmir Louruz quer corrigir erros no time do CRB

A vitória de 2x0 sobre o Sampaio Corrêa, terça-feira, no Rei Pelé, foi da mais alta importância para o CRB continuar firme em busca da classificação, mas a atuação do time foi bastante criticada pelo técnico Walmir Lourur, que fez sua estréia no comando a

Por | Edição do dia 24/10/2002 - Matéria atualizada em 24/10/2002 às 00h00

A vitória de 2x0 sobre o Sampaio Corrêa, terça-feira, no Rei Pelé, foi da mais alta importância para o CRB continuar firme em busca da classificação, mas a atuação do time foi bastante criticada pelo técnico Walmir Lourur, que fez sua estréia no comando alvirrubro. Na visão do treinador, como resultado “o jogo foi excelente, mas o rendimento do time não agradou”. “Erramos fundamentos primários no futebol, como passe de curta distância. Alguns jogadores sentiram a dura marcação do Sampaio Corrêa e o rendimento foi abaixo do esperado. Mas, de uma forma geral, foram erros que poderemos corrigir e certamente a aplicação da equipe será bem melhor na próxima partida. Também houve um fator desfavorável que permitiu o nervosismo de alguns jogadores: a obrigação de ganhar de qualquer jeito, depois de seis partidas sem vitória”, analisou Louruz. O retorno do apoiador Lau, que é um volante moderno pela sua capacidade de armar jogadas em função do ataque, é considerado por Louruz como muito importante. O técnico conhece o jogador quando ele atuava pelo Juventude e tem certeza do crescimento técnico do time. “Ânderson teve uma grande atuação, mas a posição é do Lau. Talvez a gente encontre até uma vaga para o Ânderson, pois vamos pensar bem na equipe para enfrentar o América”, completou o treinador. Além de Lau, o CRB terá o meia Marciano, também que cumpriu suspensão automática. Talvez esse jogador seja aproveitado como lateral-esquerdo, onde também joga como ala ofensivo. Preocupação Enquanto o treinador se preocupa em ter o time forte para a decisão da vaga, a diretoria trata de resolver as pendências financeiras. Por essa razão, a falta de recursos para o pagamento da folha tem tirado o sono do dirigente Fernando Nébson, da área financeira. Também Darlan Brandão, que continua colaborando com o clube, inclusive emprestando dinheiro para a solução dos problemas mais emergenciais, tem chegado junto. Mesmo com a boa campanha do CRB no Brasileiro, os conselheiros que se comprometeram a ajudar, na formação do grupo definido como “notáveis”, não cumpriram a promessa. Somente pouco mais de 10% das pessoas selecionadas continuam ajudando. “Para nossa surpresa, a maioria não cumpriu com o combinado e isso desmoronou a estrutura financeira que havíamos planejado, inclusive sobrecarregando em muito a diretoria executiva”, observou Darlan Brandão.

Mais matérias
desta edição