app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Esportes

Luxemburgo negocia com CBF sua volta � Sele��o

Rio - O técnico Wanderley Luxemburgo já está recrutando seus aliados. Um integrante cotado para formar a nova comissão técnica da Seleção Brasileira confirmou o convite. O treinador negocia com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sua volta.

Por | Edição do dia 24/10/2002 - Matéria atualizada em 24/10/2002 às 00h00

Rio - O técnico Wanderley Luxemburgo já está recrutando seus aliados. Um integrante cotado para formar a nova comissão técnica da Seleção Brasileira confirmou o convite. O treinador negocia com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sua volta. Luxemburgo reassumiria o cargo em 2003 e levaria, entre outros, Paulo César Gusmão (que deverá trabalhar como treinador de goleiros), o preparador físico Antônio Melo e o médico do Corinthians, Joaquim Grava. O auxiliar-técnico da nova comissão ainda não está definido. O treinador ficou por dois anos no comando da Seleção Brasileira, entre 98 e 2000. Foi demitido após a fracassada campanha nas Olimpíadas de Sydney, resultado que ainda foi agravado por um escândalo extra-campo: as acusações de sua ex-secretária, Renata Alves. Ela afirmava que Luxemburgo recebia dinheiro de empresários na venda de jogadores valorizados por suas convocações. Até agora, nenhuma dessas acusações foi provada. Ricardo Teixeira, que se diz fã do treinador, aceitou as pressões e tomou a decisão de demiti-lo. Confirmados são os casos de sonegação de impostos e de adulteração da idade no documento de identidade, o que fez do técnico mais um “gato” do futebol brasileiro. Na época, Luxemburgo disse estar aliviado por deixar a Seleção e poder resolver seus assuntos particulares. Desde então, nunca escondeu o desejo de retornar ao comando. Segunda-feira, em Belo Horizonte, Luxemburgo se limitou a dizer que não está negociando com a CBF. “Tenho contrato com o Cruzeiro até o fim de 2003 e pretendo cumpri-lo”, afirmou o treinador. O anúncio do novo técnico só deve ser feito após o término do Brasileirão, como já determinou Teixeira. A Seleção Brasileira faz um amistoso dia 20 de novembro, na Coréia do Sul, contra os anfitriões da Copa. Ainda não há definição de quem vai dirigir a equipe. Carlos Alberto Silva e Zagallo são os mais cotados.

Mais matérias
desta edição