app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Esportes

Am�rica muda zaga com�o desfalque de M�rcio

Natal - Na reta final da Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico Ferdinando Teixeira chegou a  uma conclusão: “A falta de opção  e as constantes mudanças no setor de zaga, realmente, nos prejudicou durante a competição”. Somados ao grande número de su

Por | Edição do dia 26/10/2002 - Matéria atualizada em 26/10/2002 às 00h00

Natal - Na reta final da Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico Ferdinando Teixeira chegou a  uma conclusão: “A falta de opção  e as constantes mudanças no setor de zaga, realmente, nos prejudicou durante a competição”. Somados ao grande número de suspensões automáticas (cartões) e as falhas técnicas de cobertura e marcação, estes problemas têm tirado o sono do treinador. Para o jogo da próxima terça-feira, no estádio Rei Pelé, em Maceió, contra o CRB, Ferdinando terá que improvisar a sua zaga mais uma vez. Com Marcio Silva suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Ferdinando deve optar pelo jovem Lano, que deve formar a zaga com Davi e Joassis. “Não tem muito o que fazer. Vamos continuar trabalhando com o material humano que a gente tem. Contra o CRB temos que improvisar, novamente, e para o lugar de Marcio Silva devo entrar com Lano”, disse Ferdinando. O treinador ressaltou ainda que sempre teve preferência em jogar com um volante (neste caso, Joassis) na defesa, ao lado de dois zagueiros. Com chances remotas de classificação e ainda na mira do fantasma do rebaixamento, o América vive momentos de expectativas. O time só tem cinco jogos até o final da primeira fase e, segundo os matemáticos, dos 15 pontos que estão em disputa, o América precisaria de, no mínimo, nove para fugir da Série C de 2003. Mas Ferdinando está otimista e descarta a hipótese de cair para a terceira divisão do ano que vem. “Acredito que com 30 pontos o time não será rebaixado. Portanto, vamos brigar por seis pontos entre os 15 que nos restam. Eu sou um otimista. A nossa equipe sempre se comportou bem fora de casa e esperamos sair de Maceió com uma vitória, que será importante nesta reta final. Lá no Rei Pelé, as dimensões do estádio são maiores e fica mais longe da torcida. E isso pode facilitar o nosso trabalho”, admitiu. Hoje, o treino coletivo será no Machadão, onde deve ser definido o time que vai começar jogando em Maceió. Mas, provavelmente, o América jogará com Marcão; Joassis, Lano e Davi; Helinho, Silva Baiano, Edinho, Luiz Fernando e Rogerinho; Sandro Gaúcho e André.

Mais matérias
desta edição