app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Esportes

Alagoanas s�o ouro no jud� em duas competi��es no Rio

Competindo em duas frentes, simultaneamente, no Rio de Janeiro, o judô alagoano vem de uma conquista de seis medalhas inéditas: Dandara Carvalho (Algas), 33 kg; Ádila Pacheco (Cimpor Brasil), 36 kg; Anne Caroline (CM Vídeo), 40 kg; e Adília Pacheco (Cimpo

Por | Edição do dia 27/10/2002 - Matéria atualizada em 27/10/2002 às 00h00

Competindo em duas frentes, simultaneamente, no Rio de Janeiro, o judô alagoano vem de uma conquista de seis medalhas inéditas: Dandara Carvalho (Algas), 33 kg; Ádila Pacheco (Cimpor Brasil), 36 kg; Anne Caroline (CM Vídeo), 40 kg; e Adília Pacheco (Cimpor Brasil), 50kg, ganharam a medalhas de ouro na Copa Carioquinha Brasil. Já, Ingrid Madiane (Grupo João Lyra), 78 kg; e Nâmia Barros (Rogério Teófilo), 50 kg, foram, respectivamente, ouro e prata na Copa Internacional do Rio de Janeiro. A equipe alagoana foi formada por dez atletas, sob o comando do técnico Clebson Andrade, e a competição reuniu cerca de três mil atletas de 24 Estados, além de competidores de outros países, como República Dominicana, Argentina e até da Áustria. A equipe local é da Federação Alagoana de Judô, que daqui a uma semana marcará presença na II Copa Internacional, em Fortaleza. Novata Em nível local, recentemente houve o Alagoano 9/10 e 11/12 anos, no Colégio Cristo Rei e um dos destaques do certame foi Pétala Oliveira Soares, 10 anos, campeã na faixa azul. Aluna da 4a série do Colégio Russel, a destacar em Pétala o  fato de que começou a praticar  judô no princípio deste ano. E  em dez meses já superou as duas primeiras faixas: branca e cinza. Atleta de Weydner Wellison, Pétala diz que entrou no judô por influência das amigas. “Meus treinamentos são sempre nos finais de tarde, entre 17 e 19 horas”, ressalta. Agora, a preocupação é conseguir patrocínio para ser uma das representantes de Alagoas na II Copa Internacional, em Fortaleza. A propósito, deve ser a última competição representando o Estado, pois no fim do ano Pétala vai morar em Salvador, onde reside sua mãe.

Mais matérias
desta edição