app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5717
Esportes

Bernardinho abre evento internacional em Macei�

Aos 43 anos, o carioca Bernardo da Rocha Rezende virou um conferencista requisitado, após conquistar uma coleção de títulos à frente das seleções brasileiras de vôlei. Na próxima quarta-feira, em Maceió, Bernardinho fará a palestra de abertura da 5a Confe

Por | Edição do dia 27/10/2002 - Matéria atualizada em 27/10/2002 às 00h00

Aos 43 anos, o carioca Bernardo da Rocha Rezende virou um conferencista requisitado, após conquistar uma coleção de títulos à frente das seleções brasileiras de vôlei. Na próxima quarta-feira, em Maceió, Bernardinho fará a palestra de abertura da 5a Conferência Internacional da Endeavor, Organização Não-Governamental de  apoio a empreendedores em mercados emergentes. Dará dicas sobre  como transformar uma microempresa em um time vitorioso. O foco do evento é ajudar empreendedores brasileiros a imprimir dinamismo à gestão de suas empresas e torná-las ainda mais competitivas. Além de participar de mesas-redondas, os empreendedores poderão conhecer projetos das incubadoras tecnológicas e ter acesso a propostas de financiamentos oferecidos por instituições como Banco do Nordeste, Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae) e Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia. Ensinamento “O fundamental é amar o processo mais do que a chegada”, ensina Bernardinho, segundo reportagem publicada na revista “Época”, da Editora Globo, sob o título “Auto-ajuda na quadra”. Com a seleção brasileira, Bernardinho ganhou sete das nove competições que participou, inclusive o Campeonato Mundial de Vôlei, alcançado na semana passada com uma vitória histórica de 3 sets a 2 contra a Rússia, um dos melhores times do planeta. Antes disso, na seleção feminina, durante sete anos, ele conquistou a medalha de ouro no Pan-americano de 1999, em Winnipeg, e duas medalhas olímpicas de bronze, em 1996 e 2000. Bernardinho está inclinado a virar um escritor da área da literatura de auto-ajuda, um dos filões do mercado editorial. Segundo a revista “Época”, seu livro de cabeceira é “Eu não aceito não tentar”, do campeão mundial Michael Jordan. Para ilustrar seus conceitos desenvolvidos nas quadras, Bernardinho desenvolveu a teoria da Roda do Sucesso, sob a inspiração da Pirâmide do Sucesso, do treinador John Wooden, um dos mitos do basquetebol universitário norte-americano. Nela, o treinador aborda aspectos relacionados ao trabalho em equipe, liderança, motivação, perseverança, entre outras ferramentas motivacionais dos times vencedores. “A roda gira sobre a estrada do planejamento. Quando atinge determinado objetivo, cria outro lá na frente”, detalha ele.

Mais matérias
desta edição