app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Esportes

CBF descarta virada de mesa no Brasileiro

Rio - O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, negou com veemência qualquer possibilidade de virada de mesa no Campeonato Brasileiro, mesmo que alguma equipe de porte grande seja rebaixada para a Série B. Enfático nas respostas, deixou clara sua intenção

Por | Edição do dia 06/11/2002 - Matéria atualizada em 06/11/2002 às 00h00

Rio - O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, negou com veemência qualquer possibilidade de virada de mesa no Campeonato Brasileiro, mesmo que alguma equipe de porte grande seja rebaixada para a Série B. Enfático nas respostas, deixou clara sua intenção de não mais abordar o assunto com a imprensa. “Já disse antes e repito. Não há a menor hipótese de isso acontecer. Não existe esse negócio de virada de mesa”. Ele ressaltou que a CBF vai lutar para que o Campeonato Brasileiro, em três anos, seja disputado por 20 clubes na Série A e outros 20 na Série B. “Sempre defendi uma Segunda Divisão forte, para ela ser bem rentável”, observou. Ele citou o equilíbrio técnico do atual campeonato para reforçar a idéia de que o torneio é atraente. “Temos nove, dez clubes brigando para não cair e vários outros na disputa por uma vaga na próxima fase.” Teixeira não deu muita importância às declarações do presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Luiz Zveiter, de que poderia até intervir na CBF se houvesse virada de mesa no Campeonato Brasileiro. O dirigente confirmou que o técnico da seleção principal será anunciado em janeiro de 2003 e disse que a prioridade da CBF, a partir de agora, é classificar a seleção para o Mundial de 2006. As eliminatórias começam ano que vem.

Mais matérias
desta edição