app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes

Odebrecht, AEG e Eike v�o administrar o Maracan�

Rio de Janeiro, RJ – O consórcio formado pela Odebrecht, a IMX, de Eike Batista e a AEG foi habilitado ontem pelo Governo do Rio para administrar o Maracanã nos próximos 35 anos. Caso o resultado da licitação não seja contestado na Justiça nos próximos ci

Por | Edição do dia 10/05/2013 - Matéria atualizada em 10/05/2013 às 00h00

Rio de Janeiro, RJ – O consórcio formado pela Odebrecht, a IMX, de Eike Batista e a AEG foi habilitado ontem pelo Governo do Rio para administrar o Maracanã nos próximos 35 anos. Caso o resultado da licitação não seja contestado na Justiça nos próximos cinco dias, o Governo do Rio oficializará a cessão do estádio para o grupo na próxima semana. A Odebrecht tem 90% do negócio. As outras duas empresas possuem 5% cada. Os concorrentes informaram que não vão contestar a decisão da comissão de licitação. Uma liminar obtida ontem na Justiça do Rio pela Golden Goal, empresa que explorava parte dos camarotes no antigo formato do estádio, impediu que os seus espaços não fossem incluídos no processo de concessão. A empresa alega que não há garantias de que terão o direito mantido após a disputa. O Maracanã será palco da final da Copa do Mundo. Também terá três partidas na Copa das Confederações, que ocorrerá de 15 até 30 de junho. A final do torneio também será lá.

Mais matérias
desta edição