app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Esportes

T�cnico tetracampe�o considera placar justo

São Paulo - A fila puxada por Ronaldinho Gaúcho para abraçar o técnico Mário Jorge Lobo Zagallo encerrou com final feliz a homenagem da CBF (Confederação Brasileira do Futebol) ao maior vencedor da história da seleção. Além de garantir a vitória por

Por | Edição do dia 21/11/2002 - Matéria atualizada em 21/11/2002 às 00h00

São Paulo - A fila puxada por Ronaldinho Gaúcho para abraçar o técnico Mário Jorge Lobo Zagallo encerrou com final feliz a homenagem da CBF (Confederação Brasileira do Futebol) ao maior vencedor da história da seleção. Além de garantir a vitória por 3 a 2 contra a Coréia do Sul, o pênalti convertido pelo jogador do Paris Saint-Germain impediu que um dos maiores defensores da mística do “verde e amarelo” se despedisse do cenário internacional sem o gosto do triunfo que tanto cultua. Emocionado ao final da partida, Zagallo deixava claro que encerrara seu trabalho na seleção da melhor forma possível. “Não tenho dúvidas disso, mas o importante foi o que o time produziu. Merecíamos a vitória”, afirmou. O Brasil chegou a ficar atrás no placar por duas vezes, e chegou ao empate sempre com Ronaldo. O time pentacampeão volta a se apresentar apenas na próxima temporada, já com seu novo treinador. Recorde O atacante Ronaldo marcou dois gols na vitória de 3 a 2 da seleção brasileira sobre a Coréia do Sul no amistoso disputado ontem, em Seul, e está muito perto de igualar a marca de Zico, segundo maior artilheiro da seleção com 48 gols marcados em partidas oficiais. Com os dois gols anotados contra os sul-coreanos, Ronaldo chegou aos 47 gols, ficando a apenas um do Galinho. Os dois só são superados por Pelé que, vestindo a camisa amarelinha, já balançou por 77 vezes as redes adversárias, e por Romário, que tem 54 gols. Contando o jogo contra a Coréia do Sul, Ronaldo já disputou 65 partidas pela seleção. Elogiada Não foi mero acaso. Esse é o pensamento de Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho sobre a quarta colocação da Coréia do Sul no Mundial de co-organizou. “Eles estão com um time forte”, reconhece o artilheiro do Mundial, que marcou duas vezes no jogo. Para Ronaldinho Gaúcho, a correria sul-coreana ainda dará trabalho nas próximas competições. “Quem enfrentá-los na próxima Copa terá de estar muito bem preparado”,opinou.

Mais matérias
desta edição