app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Esportes

Bahia recua e come�a a dispensar jogadores

Salvador - Os dirigentes do Bahia disseram nos últimos dias que enquanto o nome do técnico que dirigirá o clube em 2003 não fosse divulgado, nenhum atleta teria seu contrato rescindido ou renovado. Mas a realidade é diferente: o meia Carlinhos foi liberad

Por | Edição do dia 23/11/2002 - Matéria atualizada em 23/11/2002 às 00h00

Salvador - Os dirigentes do Bahia disseram nos últimos dias que enquanto o nome do técnico que dirigirá o clube em 2003 não fosse divulgado, nenhum atleta teria seu contrato rescindido ou renovado. Mas a realidade é diferente: o meia Carlinhos foi liberado e mais três profissionais estiveram na sede administrativa do tricolor para discutir a permanência no clube. Se as conversas de renovação já se iniciaram, as sondagens para a vinda de novos jogadores também começaram para a diretoria tricolor. Ainda não se fala em nomes no clube, nem nos bastidores, mas sabe-se que na pauta dos primeiros contatos estavam alguns atletas que já passaram pelo clube. A expectativa da diretoria é que antes da reapresentação do elenco, marcada para o dia 2 de janeiro de 2003, a comissão técnica já tenha uma base de 25 a 28 jogadores para trabalhar. Extra-oficialmente, o Bahia já teria uma lista daqueles que atuaram no clube em 2002 e que pretende contar em 2003. Dos jogadores sem contrato, o tricolor estaria interessado na permanência do lateral-esquerdo Calisto; do zagueiro Marcelo Souza; dos volantes Ramalho e Ramos; do meia Geraldo e do artilheiro Robson. Dentre os que devem sair da equipe ao final dos seus contratos estão: os laterais Mantena e Etto; os zagueiros Maurício e Selmo Lima; os meio-campistas Pingo e Janílson; além do atacante Ney Fabiano.

Mais matérias
desta edição