app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Esportes

Felip�o realiza sonho e vai dirigir Portugal

São Paulo – O técnico pentacampeão com o Brasil, Luiz Felipe Scolari, vai dirigir a seleção de Portugal. De acordo com o jornal Agora São Paulo, o treinador acertou tudo verbalmente e deverá chegar à capital Lisboa amanhã para assinar com a seleção portu

Por | Edição do dia 28/11/2002 - Matéria atualizada em 28/11/2002 às 00h00

São Paulo – O técnico pentacampeão com o Brasil, Luiz Felipe Scolari, vai dirigir a seleção de Portugal. De acordo com o jornal Agora São Paulo, o treinador acertou tudo verbalmente e deverá chegar à capital Lisboa amanhã para assinar com a seleção portuguesa. Felipão vai receber 175 mil euros (cerca de R$ 616 mil) por mês. O contrato será até o final da Eurocopa de 2004, que será em Portugal. O Benfica fez uma “proposta tentadora” para ter Felipão, a mesma da Federação Portuguesa, mas o treinador optou por dirigir a seleção. De acordo com o jornal, o martelo está batido e Felipão já pediu inclusive que os cartolas portugueses procurem uma escola para seus filhos. Felipão vai substituir o técnico interino Agostinho Oliveira, que entrou em agosto no lugar de Antonio Oliveira. Desde que deixou a Seleção em agosto, após a conquista do pentacampeonato no Japão, Scolari deixou claro que pretendia trabalhar no futebol europeu. O sonho demorou para ser realizado, pois as propostas anteriores não agradaram ao técnico. Fifa O presidente da Fifa, Joseph Blatter, inaugurou, na Guatemala uma escola que faz parte do programa Goal para o incentivo ao futebol em países em desenvolvimento. A escola, situada em uma zona residencial no leste da capital, compreende um complexo arquitetônico formado por um albergue para os alunos, um centro de treinamento e um campo de futebol. Em um discurso ao inaugurar a conclusão das obras, Blatter lembrou que um dos objetivos da Fifa é desenvolver o futebol no mundo. “Desenvolver significa educar a juventude, porque o jogo de futebol é a disciplina, o respeito aos outros participantes e o trabalho em equipe”, observou. Para Blatter, o futebol é uma “escola da vida” que não permite que os jovens vivam no abandono e os incentiva a serem pessoas melhores.

Mais matérias
desta edição