app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes

Aluno que queria bater no professor vira instrutor

Para ajudar a Hilda e a Felipe no projeto que hoje abriga mais de 80 crianças e jovens, encontraram uma joia que virou instrutor: Natalício Júnior, 28 anos. Ele também é um ex-discípulo do Peti. “Lembro-me que só entrei no Peti porque tinha tae kwon do e

Por | Edição do dia 03/08/2014 - Matéria atualizada em 03/08/2014 às 00h00

Para ajudar a Hilda e a Felipe no projeto que hoje abriga mais de 80 crianças e jovens, encontraram uma joia que virou instrutor: Natalício Júnior, 28 anos. Ele também é um ex-discípulo do Peti. “Lembro-me que só entrei no Peti porque tinha tae kwon do e eu queria aprender só para dar uma porrada em um professor”, revela o jovem. Mas seu plano foi abortado pela paixão ao esporte. Ficou um tempo, se interessou e hoje é o amado instrutor das crianças e jovens como ele. Talentoso, é integrante da seleção alagoana. “O Natalício é um dos melhores atletas no Estado. Tem tudo para vencer na vida”, atesta a mestre Hilda ao encher a bola do pupilo. Nas horas vagas, Natalício ajuda no orçamento de casa vendendo salgados para, quem sabe, tornar a vida mais doce no futuro. WS

Mais matérias
desta edição