app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5728
Esportes

Ranking: Brasil sobe para quinto

Em razão de uma grande queda da Holanda, o Brasil ganhou um posto no ranking da Fifa divulgado ontem, subindo de sexto para quinto lugar. Mesmo com o vice da Copa América, a Argentina segue na liderança, enquanto a grande novidade vem logo em seguida: a B

Por | Edição do dia 07/08/2015 - Matéria atualizada em 07/08/2015 às 00h00

Em razão de uma grande queda da Holanda, o Brasil ganhou um posto no ranking da Fifa divulgado ontem, subindo de sexto para quinto lugar. Mesmo com o vice da Copa América, a Argentina segue na liderança, enquanto a grande novidade vem logo em seguida: a Bélgica tomou o lugar da Alemanha e subiu para a segunda colocação, deixando a atual campeã mundial na terceira posição. As mudanças no ranking foram sensíveis, e o que houve de mais significativo foi a queda de Holanda e Uruguai. Em má fase nas eliminatórias para a Euro, a Laranja perdeu sete posições e agora está no 12º lugar. O Uruguai, antes 13º, virou o 18º, após não conseguir defender o seu título na Copa América. O Chile, que já tinha galgado oito posições com a conquista em casa, entrou agora no top 10. Mudança mesmo provocou a Copa Ouro. O campeão México foi da 40ª para a 26ª colocação. Já a Jamaica foi a seleção que mais subiu no ranking: foram 21 posições conquistadas, o que a levou para o 55º lugar da lista. Fora da América do Norte, destaque ainda para a Albânia, que pulou para 22º. “GOL DA ALEMANHA” O vereador Jota Silva (PSB), de Campinas-SP, desistiu do projeto de lei que visa instituir na cidade o 8 de julho como o dia “É gol da Alemanha”. No início desta semana, o radialista, que está em seu terceiro mandato na Câmara de Campinas, protocolou o pedido com o objetivo de ter justamente na data da derrota brasileira, por 7 a 1, no Mineirão, durante a Copa do Mundo no Brasil, em 2014, um canal para debater o rumo do futebol brasileiro com cronistas esportivos, dirigentes e ex-jogadores. Após repercussão, em sua maior parte negativa, entre torcedores, na imprensa nacional e internacional, ele mudou de postura.

Mais matérias
desta edição