app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Esportes

CSA j� tem novo vice de Futebol

Em menos de 1 mês de promessas acaloradas de “novos dias e rumos”, o CSA virou, novamente, um grande imbróglio e já existe até um movimento que admite que o que tem sido feito e dito até agora, desde a recente eleição do empresário Rafael Tenório para com

Por | Edição do dia 12/08/2015 - Matéria atualizada em 12/08/2015 às 00h00

Em menos de 1 mês de promessas acaloradas de “novos dias e rumos”, o CSA virou, novamente, um grande imbróglio e já existe até um movimento que admite que o que tem sido feito e dito até agora, desde a recente eleição do empresário Rafael Tenório para comandar os destinos do clube, têm sido considerado – por muitos – como “mais do mesmo”, ou seja, um grande engodo para iludir os incautos torcedores que, inocentemente, acreditam que Tenório quer “unir” os azulinos. Só para demonstrar essa teoria, até agora, após a eleição de Tenório, visto por muitos como o “salvador da pátria” do maior campeão das Alagoas, os exemplos parecem não ser recomendáveis. A “união” pregada nos discursos inflamados da eleição ocorrida no dia 24 de julho já foi desfeita em menos de um mês. Com divergências entre os próprios membros da diretoria recém-formada, antes mesmo da posse – marcada para 7 de setembro, aniversário do clube –, a diretoria do CSA já registrou uma renúncia. Eleito para ocupar o cargo de vice-presidente de Futebol do Azulão, após uma eleição conturbada, Carlos Alberto Andrade anunciou, na segunda-feira, que não faz mais parte da diretoria. Mas, ontem mesmo, o CSA já escolheu o seu novo vice-presidente de Futebol, após o desligamento de Andrade. Rafael Tenório informou à Gazeta, ontem, que Cícero Cavalcante, que seria diretor de Futebol, assumirá o cargo no lugar de Andrade. “Realmente, o Carlinhos da Barra tem um desentendimento com o João Feijó, e, quando soube que o João iria nos apoiar, ele (Carlinhos) decidiu se desligar do clube. O Carlinhos continua nosso amigo e torce pelo nosso sucesso no CSA, mesmo fora da diretoria. A saída foi uma decisão dele, e temos que entender”, despistou Tenório.

Mais matérias
desta edição