app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Esportes

Duda e Elize Maia s�o campe�s da etapa de Macei�

A fase do Brasil no vôlei de praia é tão boa que até uma dupla que não vai disputar as Olimpíadas conquista o ouro em etapa do Circuito Mundial. Na competição disputada em Maceió, Duda e Elize Maia ficaram com a medalha de ouro após vencerem na decisão as

Por | Edição do dia 01/03/2016 - Matéria atualizada em 01/03/2016 às 00h00

A fase do Brasil no vôlei de praia é tão boa que até uma dupla que não vai disputar as Olimpíadas conquista o ouro em etapa do Circuito Mundial. Na competição disputada em Maceió, Duda e Elize Maia ficaram com a medalha de ouro após vencerem na decisão as holandesas Meppelink/Van Iersel por 2 a 0, parciais de 21/10 e 21/13. Bárbara e Ágatha ficaram com a medalha de bronze no torneio. “Esse é o nosso primeiro ouro no Circuito Mundial, vai ficar guardado para sempre. Foi um momento incrível com a torcida a favor, minha família toda na arquibancada. Eu tinha mais é que me doar, jogar como se tivesse três braços, três pernas tudo que pudéssemos fazer para não deixar escapar esse título”, disse Duda. Duda e Elize Maia não estão classificadas para as Olimpíadas, já que as vagas nacionais, por critérios da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), ficaram com Bárbara/Ágatha e Larissa/Talita. Mas, em Maceió, foram elas que levaram a bandeira verde e amarela ao lugar mais alto do pódio. Elas fizeram uma campanha perfeita. Após vencerem as três partidas da 1ª fase, passaram pelas oitavas, quartas, semi e final de forma invicta. Na penúltima fase, no sábado à noite, tinham vencido as argentinas Gallay e Glug por 2 a 0. O Brasil ainda colocou outra dupla no pódio. Atuais campeãs mundiais, Bárbara e Ágatha ficaram com o bronze após derrotarem o time argentino por 2 a 0, parciais de 21/15 e 21/13. Na semi, elas haviam perdido para Mappelink e Van Iersel por 2 a 0. A outra dupla brasileira que vai para as Olimpíadas, Talita e Larissa, foi eliminada ainda nas oitavas de final, pelas alemãs Borger e Buthe, por 2 a 1.

Mais matérias
desta edição