app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Esportes

Rivaldo � a nova preocupa��o de Felip�o

São Paulo - Ronaldo é uma incógnita e Romário, uma pedra  no sapato. Mas o mais recente  motivo para a dor de cabeça de Luiz Felipe Scolari (Felipão) é Rivaldo. O meio-atacante do Barcelona continua a queixar-se de dores no joelho direito e, na quarta-f

Por | Edição do dia 15/03/2002 - Matéria atualizada em 15/03/2002 às 00h00

São Paulo - Ronaldo é uma incógnita e Romário, uma pedra  no sapato. Mas o mais recente  motivo para a dor de cabeça de Luiz Felipe Scolari (Felipão) é Rivaldo. O meio-atacante do Barcelona continua a queixar-se de dores no joelho direito e, na quarta-feira, teria recorrido a infiltração para jogar contra o Liverpool pela Liga dos Campeões da Europa. Os médicos do clube espanhol descrevem o quadro clínico com cautela e ninguém assume a possibilidade de cirurgia. Mas fica a dúvida. A rotina de Rivaldo nos últimos dias limitou-se mais a tratamento, repouso e treinos leves do que a atividades com bola. Além disso, na tarde de segunda-feira, ele foi a uma clínica em Barcelona junto com o médico do clube, Ricard Pruna, para nova avaliação. O exame apontou “inflamação no menisco interno do joelho direito” e lhe recomendaram infiltração como terapia de emergência. A decisão da aplicação ficou por sua conta. A terapia não teve grande efeito, pelo menos para o desempenho no empate de 0 a 0 contra os ingleses do Liverpool. Rivaldo permaneceu em campo o tempo todo, mas sem entusiasmar, até que se movimentou, entrou em algumas divididas, porém, ficou aquém do normal. Nova avaliação está prevista para hoje, pois no domingo há o duelo com o Real Madrid, no Camp Nou. O Barcelona ainda tem esperança de chegar ao título nacional e a intenção é a de entrar com força máxima diante do rival. “Não creio que seja nada de grave”, garante José Luís Runco, médico do Flamengo e da Seleção Brasileira. “Se fosse algo sério, o Barcelona e o Rivaldo teriam entrado em contato conosco”. As declarações do atacante da Ponte Preta, Washington, que garantiu ter sido agredido por um auxiliar após reclamar de seu gol anulado na partida entre Ponte e Juventude, quarta-feira, pela Copa do Brasil, não repercutiram bem na Comissão Nacional de Arbitragem (Conaf). O presidente da entidade, Édson Resende de Oliveira, desmentiu a informação de Washington e ainda elogiou a anulação do gol. “É preocupante um jogador de Seleção Brasileira como o Washington tomar a atitude que ele tomou. Houve falta do centroavante no goleiro na pequena área e lá o goleiro é intocável. O árbitro agiu corretamente ao anular o gol. E as imagens mostram o bandeirinha se defendendo do Washington e não o contrário”, disse Édson Resende.

Mais matérias
desta edição