app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5717
Esportes

Jogadores do Flamengo s�o agredidos na G�vea

Rio - O treino do Flamengo, na tarde de ontem, na Gávea, foi interrompido por um ataque de torcedores enraivecidos com a pior campanha da história do clube. Por volta das 16h30, cerca de 50 integrantes da torcida organizada Raça Rubro-negra entraram pelo

Por | Edição do dia 16/03/2002 - Matéria atualizada em 16/03/2002 às 00h00

Rio - O treino do Flamengo, na tarde de ontem, na Gávea, foi interrompido por um ataque de torcedores enraivecidos com a pior campanha da história do clube. Por volta das 16h30, cerca de 50 integrantes da torcida organizada Raça Rubro-negra entraram pelo portão do estacionamento do clube e atiraram rojões contra os jogadores que treinavam no campo. Assustados, os jogadores correram para os vestiários para se esconder, mas os torcedores seguiram os atletas. O único que não conseguiu entrar no vestiário foi o goleiro Júlio César, que, apesar dos apelos, acabou virando o alvo preferido dos vândalos. Armados até com extintores de incêndio, o grupo começou a atacar o goleiro, ironicamente um dos mais envergonhados com a campanha do clube. Um torcedor em particular começou a agredir Júlio César duramente, mas o goleiro foi salvo por outros integrantes: “Esse não, esse não”, berravam. Já a salvo, depois do ataque, Júlio César lamentou o episódio. “Aqui não vai invadir, não. Não pode acontecer isso. Apanhei de dois, mas não revidei”, disse o goleiro, que apesar do ataque não teve ferimentos graves. Outro jogador que se mostrou perplexo com a ação dos torcedores foi Juninho Paulista. O meio-campista, apesar de não ter sido atingido diretamente, teve uma crise nervosa no vestiário do clube. Havia poucos seguranças no clube e, em minoria, acabaram agredidos e superados pela fúria dos agressores, que não pouparam nem jornalistas e berravam que os jogadores estavam acabando com o Flamengo. “O Fla é tradição na Libertadores”, diziam. No final, os torcedores saíram pelo mesmo portão que haviam entrado. Havia a expectativa de que tentariam invadir a sala do presidente Edmundo Santos Silva, mas todos desapareceram. O treino foi cancelado. O Flamengo está praticamente eliminado da Copa Libertadores e do Torneio Rio-São Paulo, além de ser um dos lanternas do Campeonato Carioca. O clube está ameaçado de, neste mês de março, ficar sem calendário para o restante do primeiro semestre.

Mais matérias
desta edição