app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes Zagueiro do CSA, Luciano Castán admite má fase devido a erros do time azulino em campo

Castán admite erros do CSA: “Ninguém está contente”

Time desembarcou em Maceió na manhã dessa segunda (14), após a derrota por 2 a 1 para o Oeste, no domingo (13)

Por jean nascimento | Edição do dia 15/09/2020 - Matéria atualizada em 14/09/2020 às 19h41

O CSA desembarcou em Maceió na manhã dessa segunda-feira (14), após a derrota por 2 a 1 para o Oeste, no último domingo (13), na Arena Barueri. Após o desembarque, o elenco seguiu para o CT Nelson Feijó e o zagueiro Luciano Castán e o volante Márcio Araújo concederam entrevista coletiva.

Lanterna da competição com quatro pontos, o Azulão vive um momento de crise e sobre a situação do time azulino, o defensor reconheceu a insatisfação da torcida. “Toda partida é uma chance de darmos a volta por cima. É uma situação complicada, sei que ninguém está feliz, está contente com nosso desempenho e isso já nos revolta. Agora, é ter cabeça fria, cabeça no lugar e que o torcedor já não tem mais paciência, mas nós somos profissionais e precisamos ter a cabeça fria para sairmos desta situação e tomara que isso já aconteça na quarta-feira”, disse Castán.

Em sete jogos disputados na Série B, o CSA sofreu 12 gols e marcou apenas cinco, estando com um saldo de -7. Sobre o péssimo desempenho da defesa maruja, o zagueiro afirmou que é preciso consertar este quesito para se recuperar. “O equilíbrio é parar de tomar gols. Nós sofremos muitos gols de falhas individuais e agora temos que corrigir para que possamos descontar esse saldo, nós temos uma equipe bastante experiente e possamos reverter isso aí em jogos com vitórias e sair de campo sem tomar gols”, disse o defensor.

Já o volante Márcio Araújo citou o comprometimento dos atletas no dia a dia e afirmou que o clube sairá da posição incômoda na tabela. “Não queremos ficar marcados na história do clube com uma situação ruim, ainda há tempo de nos recuperarmos, estamos trabalhando todos os dias para sair desta situação, pois não temos mais para onde ir, somos o lanterna do campeonato, mas não vamos parar de trabalhar, não vamos desanimar e vamos botar a cara. Na quarta-feira já temos um confronto com um adversário que tem feito uma boa campanha no Brasileiro e a gente tá imbuído de entregar nosso máximo e conseguir o mais rápido possível os resultados que o CSA merece para sair desta situação”.

VOLTA DO TORCEDOR

No domingo (13), o CRB divulgou em seu site oficial que em conjunto com o CSA e apoio da Federação Alagoana de Futebol (FAF) irá protocolar um pedido ao Governo do Estado e à Prefeitura de Maceió para que seja liberado público no Estádio Rei Pelé em menor quantidade referente à capacidade total do estádio. De acordo com a nota divulgada, o pedido se baseia na diminuição de casos de Covid-19 em Alagoas e a abertura gradual do comércio, igrejas e pontos turísticos na capital.

Os clubes se comprometem, ainda, a disponibilizar medidores de temperatura, álcool em gel nas entradas do estádio e nos banheiros, além da utilização obrigatória de máscaras.

* Sob supervisão da editoria de Esportes.

Mais matérias
desta edição