app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Esportes

CSA busca afirma��o da equipe no Nordest�o

A Copa do Brasil já é coisa do passado, com a derrota por 4x0 para o Vasco, em São Januário, com o sonho de ir mais além na competição ficando para uma próxima oportunidade. Os jogadores voltam a pensar, agora, no Campeonato do Nordeste, ou mais precis

Por | Edição do dia 05/04/2002 - Matéria atualizada em 05/04/2002 às 00h00

A Copa do Brasil já é coisa do passado, com a derrota por 4x0 para o Vasco, em São Januário, com o sonho de ir mais além na competição ficando para uma próxima oportunidade. Os jogadores voltam a pensar, agora, no Campeonato do Nordeste, ou mais precisamente, nas partidas de domingo contra o Treze, em Campina Grande, e Vitória, no Estádio Rei Pelé, dia 14. Esses jogos representam uma oportunidade para afirmação da equipe em nível regional, depois da eliminação em competição nacional. Todos estão convictos de que a presença do time no quadrangular final do Campeonato do Nordeste significa muito para o clube do Mutange. Desde ontem, a delegação se encontra em Campina Grande, e a recomendação maior é para repousar o máxima, após os treinamentos finais. Hoje, o técnico Heriberto da Cunha deve confirmar Fabiano como substituto de Marco Aurélio, cumprindo suspensão automática pelo quinto cartão amarelo. Em Campina Grande, a delegação do CSA está hospedada no Hotel Central. Situação Ocupando a quarta colocação na tabela da competição, com um total de 23 pontos ganhos, o CSA só depende dele para ficar entre os quatro melhores desse torneio. Esse jogo de domingo decide o futuro da equipe e tanto a comissão técnica como os jogadores esperam muitas dificuldades para a equipe no Estádio Amigão, já que o adversário é franco atirador. “O que não pode acontecer é o que aconteceu contra o Bahia e contra o Vasco, quando a equipe sofreu gols relâmpagos, tirando qualquer possibilidade de reação”, lembra o técnico Heriberto da Cunha. Na conversa com os jogadores, antes dos treinamentos de hoje, uma preocupação do treinador: trabalhar psicologicamente o grupo para evitar que os jogadores não se deixem abater pelos últimos resultados. “O CSA já mostrou a sua força quando ficou 14 jogos invictos e os jogadores precisam colocar isso em mente para que as vitórias voltem a partir de domingo”, explica Heriberto.

Mais matérias
desta edição