app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Esportes

CRB faz grande atua��o e quebra tabu de cinco anos na vit�ria sobre o Bahia

Pela primeira vez em um torneio regional o CRB derrotou o Bahia. Foi, aliás, uma quebra de tabu de cinco anos. E a vitória, de virada, não poderia ter vindo em melhor hora, com grande atuação. Com o resultado de 3 a 1 no Estádio Rei Pelé, o time alagoa

Por | Edição do dia 09/04/2002 - Matéria atualizada em 09/04/2002 às 00h00

Pela primeira vez em um torneio regional o CRB derrotou o Bahia. Foi, aliás, uma quebra de tabu de cinco anos. E a vitória, de virada, não poderia ter vindo em melhor hora, com grande atuação. Com o resultado de 3 a 1 no Estádio Rei Pelé, o time alagoano chegou aos 23 pontos e entrou de vez na briga por uma vaga nas semifinais do Campeonato do Nordeste. Está em sexto lugar. O Tricolor continua com 24 pontos e caiu para a terceira colocação, pois perde no saldo de gols para o Náutico. O jogo foi em ritmo acelerado, mas as duas equipes não conseguiam penetrar nas defesas adversárias. Aos oito minutos, o Bahia teve uma grande chance. Nonato chutou quase sem ângulo e o goleiro Geraldo deixou a bola passar. Sorte que o zagueiro Bruno salvou o CRB em cima da linha. Aos 20 minutos, mais uma chance para os baianos. Preto descobriu Sérgio Alves, que dividiu com o goleiro e perdeu a bola. A primeira boa oportunidade dos alagoanos foi aos 22 minutos. Calisto cobrou falta com violência e precisão, mas o goleiro do Bahia, Emerson, fez uma linda defesa, mandando a bola para escanteio. Sérgio Alves era o jogador mais perigoso do Tricolor. Aos 28 minutos ele chutou de fora da área, a bola bateu na zaga e foi para fora. Sete minutos depois, o gol. Um belo gol. Bebeto lançou Nonato na área que, de primeira, deixou Sérgio Alves em condições de marcar de cabeça. Este foi o 11o gol de Sérgio Alves no campeonato, se igualando a Aristizábal, do Vitória na liderança da artilharia. Depois, o CRB tentou  com Fernandinho e Fabrício, mas Emerson estava atento e o primeiro tempo terminou com a vantagem do Tricolor. Na segunda etapa, logo no primeiro lance, Fabrício cabe-ceou e Emerson fez boa defesa. Mas aos seis minutos o goleiro tricolor nada pode fazer. Calisto envolveu Daniel pela esquerda e cruzou para Sílvio, que fulminou Emerson e empatou o jogo. O Bahia teve a chance de ficar novamente na frente. Preto cobrou escanteio, a zaga afastou parcialmente e Marcelo Souza chutou. Desta vez foi Marquinhos que salvou em cima da linha. Aos 18 minutos, Preto errou a saída de bola e Fabrício foi em direção ao gol e Valdomiro não teve outra alternativa a não ser fazer a falta. Na cobrança, Calisto jogou na barreira e a bola foi para escanteio. Domínio E a partir daí, o CRB dominou o jogo. Ramalho, zagueiro do Bahia, colocou a mão na bola e o árbitro marcou pênalti, aos 27 minutos. Fernando César cobrou bem, forte, no canto direito de Emerson, que pulou para o lado esquerdo. Vira-vira do CRB: 2 a 1. O time alagoano queria mais. A marcação no meio-campo era forte e Preto, mais uma vez, perdeu a bola no meio-campo para Fabrício, que descobriu Sílvio livre. O atacante recebeu na direita, na entrada da área e chutou sem chances para Emerson, aos 35 minutos. Depois o time baiano tentou de forma desordenada chegar ao gol alagoano e o CRB, quando tinha a posse de bola, gastou o tempo. A torcida, eufórica, gritou “olé”, irritando o time do Bahia. CRB – Geraldo; Bruno, Saymon e Marcão (Ânderson);  Marquinhos Paraná, Fernando  César, Lau, Fernandinho (Wagner Wesley) e Calisto; Fabrício e Sílvio (Marcelinho). Bahia – Emerson; Daniel (Kena), Valdomiro, Marcelo Souza e Chiquinho; Ramalho, Bebeto Campos, Preto e Sérgio Alves; Róbson (Mantena) e Nonato. Árbitro – Genival Batista  (PB).

Mais matérias
desta edição