app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes

Ghilhardi manda o Coruripe ao ataque

O técnico Paulo Roberto Ghilhardi não tem segredo sobre a postura tática do Coruripe no jogo deste domingo, contra o CRB. Embora afirme que será necessário o time ser cauteloso pelo potencial do adversário, o treinador vai mandar o Coruripe atacar sempre

Por | Edição do dia 07/03/2004 - Matéria atualizada em 07/03/2004 às 00h00

O técnico Paulo Roberto Ghilhardi não tem segredo sobre a postura tática do Coruripe no jogo deste domingo, contra o CRB. Embora afirme que será necessário o time ser cauteloso pelo potencial do adversário, o treinador vai mandar o Coruripe atacar sempre visando a vitória e, conseqüentemente, reverter a vantagem para a segunda partida em Maceió. “Vamos tentar fazer o que aconteceu na disputa com o Corinthians, ou seja, vencer em casa e ficar com a vantagem do empate no jogo em Maceió. Não há dúvida de que o CRB é um time forte, talvez melhor ainda do que o Corinthians, mas temos de buscar o resultado que nos interessa. Esta é uma dedução natural diante das circunstâncias”, explicou Ghilhardi. Finalização A maior preocupação do treinador é, sem dúvida, um melhor aproveitamento nas finalizações do ataque. Ele lembrou que o Coruripe deixou de decidir o jogo contra o Corinthians por falta de melhor finalização. “Só o Fuscão perdeu duas chances reais de gol na frente do goleiro”, lembrou, ao alertar que em partidas decisivas uma só chance perdida pode ser fatal. Durante os treinamentos de sexta-feira, Paulo Roberto ensaiou algumas jogadas de finalização e muitos chutes a gol de média e curta distâncias. Ele também orientou o posicionamento da equipe, principalmente na cobertura para eliminar os contra-ataques do adversário, como por exemplo, os volantes ficarem atentos na marcação. O volante Wellington Barros, expulso contra o Corinthians, é o desfalque. Seu substituto será Jânio, outro volante de marcação. Ele e Jaelson serão os homens mais fixos, enquanto o Édson Baiano se juntará a Lino para as jogadas mais ofensivas. O Coruripe deve jogar com Lula; Araújo, Elvis, Ronald e Edílson; Jaelson, Jânio, Édson Baiano e Lino; Fuscão e Da Silva. A diretoria, empolgada com a campanha do time e confiante na classificação para a decisão do primeiro turno, admitiu que a premiação pode chegar a R$ 10 mil para rateio entre comissão técnica e jogadores. O patrono do clube, João Beltrão, vai comunicar o valor exato nos vestiários, mas o pagamento só acontecerá se o time confirmar a vaga no segundo jogo, em Maceió, quarta-feira. (JJ)

Mais matérias
desta edição