app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes Mestre Ganso (ao centro) com seus alunos do Grupo Coral Capoeiragem

Capoeira: homenagem é feita ao Mestre Ganso

Instrutor faleceu vítima da Covid-19, aos 46 anos, no Domingo de Páscoa

Por Daniel de Oliveira | Edição do dia 04/05/2021 - Matéria atualizada em 03/05/2021 às 19h40

No último Domingo de Páscoa (4 de abril), o esporte alagoano amanheceu de luto. O capoeirista Radludzon Neves Vieira, o Mestre Ganso, faleceu vítima da Covid-19, aos 46 anos. Nascido em Maceió, o atleta foi um dos principais disseminadores da prática da arte marcial brasileira no Estado.

Próximo a completar um mês de sua passagem, os integrantes do grupo Coral Capoeiragem prestaram homenagem ao mestre, destacando a relevância e o legado de uma trajetória exemplar. Em 35 anos dedicados à capoeira, Mestre Ganso tornou-se referência e inspiração para todos os acolhidos por seus ensinamentos. Ao longo do período, formou mestres e contramestres, professores e instrutores de capoeira, além de graduar um grande número de alunos.

O instrutor figurou como um verdadeiro guia para seus discípulos, um educador com natural vocação para liderança, cuja transmissão de ensino e aprendizado combinava técnicas e movimentos da capoeira com exemplos e lições para a vida.

O grupo Coral Capoeiragem – a princípio, batizado como Coral Nordeste Capoeiragem – foi fundado em 2006, em Maceió, por Mestre Ganso, com objetivo de disseminar os conhecimentos à cultura ancestral, transmitindo valores e ensinamentos pautados por respeito, dedicação, disciplina e trabalho em equipe adquiridos em sua trajetória ao lado dos mestres Caveirinha e Ceará. Os treinos do Coral Capoeiragem ocorrem na Escola Estadual Professora Irene Garrido, no Conjunto Dubeaux Leão, em Maceió.

Mais matérias
desta edição