app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes Neymar decide, Brasil vence o Paraguai e segue 100% na liderança das Eliminatórias: 2 a 0

Brasil vence Paraguai e segue 100% líder

Partida em Assunção foi válida pela oitava rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo; gols foram de Neymar e Paquetá

Por Gazeta Esportiva | Edição do dia 09/06/2021 - Matéria atualizada em 08/06/2021 às 23h55

Nessa terça-feira (8), a Seleção Brasileira derrotou o Paraguai por 2 a 0, no Estádio Defensores del Chaco, em partida válida pela oitava rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Com gols marcados por Neymar e Paquetá, os comandados de Tite seguem com 100% de aproveitamento nas qualificatórias.

A Seleção começou imprimindo um bom ritmo e abriu o placar logo aos três minutos, com Neymar. O time controlou as ações da etapa inicial, atuando em uma espécie de 4-2-4, com Richarlison pela esquerda, Gabriel Jesus pela direita, Neymar flutuando pelo centro e Roberto Firmino mais à frente.

Na segunda etapa, o Brasil manteve uma postura ofensiva, não defendendo em seu próprio campo a vantagem conquistada. Sem sofrer grandes sustos, a equipe conseguiu criar chances pontuais, chegando ao segundo gol com Paquetá, no último lance do jogo.

Com o resultado, o Brasil foi aos 18 pontos somados, na liderança isolada das Eliminatórias. Nesta quarta-feira (9), Tite convoca o grupo que participará da Copa América. O time canarinho estreia contra a Venezuela, no domingo (13), às 18h, no Mané Garrincha. Enquanto isso, o Paraguai estacionou nos sete pontos, na quinta colocação.

O JOGO

Logo na primeira chegada com perigo, a Seleção abriu o placar em Assunção. Aos três minutos, Gabriel Jesus foi acionado pela direita, partiu para cima e cruzou para a área. Neymar apareceu para dominar e, com tranquilidade, mandar para as redes. Logo em seguida, o Paraguai quase empatou com uma bomba de Alderete de fora da área. Ederson voou para fazer boa defesa.

Pouco depois, o Brasil quase ampliou. Fred fez belo lançamento para Richarlison, que invadiu a área e parou em defesa do goleiro. Na sequência, o Paraguai respondeu, e Militão salvou. Almirón recebeu dentro da área, finalizou, e a bola tocou no zagueiro antes de sair para a linha de fundo.

m cobrança de falta ensaiada pela direita, Neymar bateu com perigo, à esquerda do gol. Antes do intervalo, Richarlison chegou a balançar as redes, mas a arbitragem assinalou o impedimento do atacante no momento em que foi lançado.

o segundo tempo, o Brasil voltou com bom volume ofensivo e com Gabriel Jesus bastante participativo, exigindo duas intervenções seguidas da defesa paraguaia. Após cruzamento batido pela direita, Marquinhos subiu dentro da área e cabeceou para fora, levando muito perigo.

Na sequência, Jesus roubou a bola no campo de ataque e serviu Neymar, que invadiu a área e bateu rasteiro, de esquerda, para fora. Bem no jogo, Richarlison recebeu pela esquerda, acelerou com objetividade e foi travado no último instante por Gustavo Gómez, do Palmeiras.

Na reta final, Ederson teve que aparecer para encaixar bola finalizada por Espínola. Em nova cobrança de falta, Neymar mandou à direita do gol. No último lance da partida, Neymar arrancou por dentro e serviu Paquetá, que finalizou rasteiro, de primeira, para marcar o segundo e sacramentar a vitória.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai).

Data: 8 de junho de 2021, terça-feira.

Hora: 21h30 (de Brasília).

Árbitro: Patrício Loustau (ARG).

Assistentes: Ezequiel Brailovski (ARG) e Gabriel Chade (ARG).

VAR: Mauro Vigliano (ARG).

Cartões amarelos: Gustavo Gómez, Ángel Cardozo, Bareiro, Junior Alonso (Paraguai); Fred, Gabriel Jesus (Brasil)

GOLS - Brasil: Neymar (3 minutos do 1º tempo) e Paquetá (47 minutos do 2º tempo).

PARAGUAI - Silva; Rojas (Espínola), Gustavo Gómez, Alderete e Junior Alonso; Giménez (Ávalos), Villasanti e Cardozo (Bareiro); Arzamendia, Almirón e Ángel Romero (Samudio). Técnico: Eduardo Berizzo.

BRASIL - Ederson; Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Fred (Paquetá), Gabriel Jesus (Gabigol), Neymar, Richarlison (Everton Cebolinha) e Roberto Firmino (Douglas Luiz). Técnico: Tite.

Mais matérias
desta edição