app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes ‘Somos contra a organização da Copa América, mas nunca diremos não à Seleção’, dizem jogadores em manifesto

‘Nunca diremos não à Seleção’, dizem atletas

Por meio das redes sociais, jogadores divulgaram manifesto sobre a realização da Copa América no Brasil

Por Terra | Edição do dia 10/06/2021 - Matéria atualizada em 09/06/2021 às 20h46

Por meio das redes sociais, os jogadores da Seleção Brasileira, após a vitória sobre o Paraguai, na terça (8), divulgaram o manifesto sobre a realização da Copa América no Brasil. No texto, eles ressaltam que nunca quiseram tornar a discussão política. “Somos contra a organização da Copa América, mas nunca diremos não à Seleção Brasileira.”

No manifesto, os jogadores explicam que não houve tentativa ou sugestão de boicote à Copa América. Assim se limitam a expor o desconforto com as mudanças de sede e dificuldades com a organização. Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro usaram as redes sociais, ao longo dos últimos dias, para criticar a postura da Seleção, principalmente do técnico Tite, contrária à celebração do evento no Brasil.

As informações sobre o descontentamento de integrantes da Seleção surgiram logo após o anúncio de que o Brasil passaria a receber o evento, diante das negativas de Colômbia e Argentina, que originalmente abrigariam a competição. A insatisfação de atletas e comissão técnica veio ao encontro da repercussão negativa em sediar a Copa América no Brasil mesmo em meio à pandemia da Covid-19 com números que ultrapassam os 470 mil mortos.

Além da situação da pandemia, outro fator que abalou a relação da seleção com a direção da CBF foi a falta de aviso e consulta aos atletas sobre a vinda do torneio para o País. Jogadores ficaram decepcionados com a postura do presidente afastado da entidade Rogério Caboclo. O dirigente é acusado de assédio moral e sexual por uma funcionária da entidade.

Mais matérias
desta edição