app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes Didira vem de boa passagem pelo futebol do Distrito Federal e está sendo aguardado no CSA

Ídolo e campeão da Série C 2017, meia Didira está de volta ao CSA

Jogador, que disputava a Série D com a camisa do Brasiliense, foi liberado pelo clube candango para retornar ao futebol alagoano

Por Guilherme Magalhães e Fernanda Medeiros | Edição do dia 14/09/2021 - Matéria atualizada em 13/09/2021 às 18h36

Tem novo reforço pintando no clube do Mutange. Na verdade, nem tão novo assim, pois já é um velho conhecido da torcida alagoana e, claro, do CSA. Trata-se de Didira – ídolo do clube azulino e revelado pelo ASA –, o qual o Azulão já deu como certa a sua volta ao clube. A informação foi confirmada na tarde dessa segunda (13), tanto pelo CSA, quanto pelo Brasiliense, ex-clube do jogador, que deve chegar em Maceió na tarde desta terça (14), para fazer exames e assinar contrato. Mas sua contratação foi anunciada oficialmente no início da noite.

Em contato com a Gazeta de Alagoas, a assessoria do clube do Distrito Federal confirmou que Didira ainda tinha contrato com o Jacaré, entretanto, que o jogador aceitou a proposta e viajou nessa segunda (13) para Maceió. O setor de futebol azulino também informou que "está aguardando a confirmação do voo dele de Brasília para a capital alagoana".

Didira, em sua primeira passagem, chegou após ter anos de destaques com a camisa do ASA. Pelo clube maceioense, o atleta jogou entre 2016 e 2019, somando 146 partidas, além de ter balançado as redes em 25 oportunidades. Esteve presente em toda reconstrução do CSA, no acesso da Série D até a Série A.

O jogador, após sua saída em 2019, pouco rodou e atuou em apenas dois clubes: Santa Cruz e Brasiliense, este último o qual tinha contrato até essa segunda (13). Na temporada 2021, com a camisa do Jacaré, atuou em 26 jogos, marcou três gols e ajudou na campanha de classificação do Brasiliense na fase de grupos da Série D.

No domingo (12), inclusive, esteve em campo pela última vez com a camisa do time candango, no empate de 0 a 0 contra a Ferroviária de Araraquara. O atleta está com 33 anos de idade e foi campeão da Série C com o próprio time azulino, em 2017.

Didira é mais uma contratação da era do diretor Ítalo Rodrigues no Azulão. Nos últimos jogos, o CSA tem tido dificuldades no meio-campo, principalmente após perder Renato Cajá por uma lesão. O novo reforço deve ter concorrências na briga por uma vaga no time titular. Além do próprio Cajá, Yann Rolim e Gabriel, que pode fazer uma função mais centralizada no meio.

GEOVANE FICA

Outra polêmica envolvendo um jogador do meio campo, nessa segunda (13), foi a possível saída do volante Geovane para o futebol pernambucano, especificamente para o Sport, que disputa a Série A. Apesar do contato do clube rubro-negro, Ítalo Rodrigues confirmou que o atleta não foi liberado.

Ainda nos bastidores, o Azulão convocou seus sócios, conselheiros e a imprensa para uma reunião que será realizada no Hotel InterCity, no bairro da Ponta Verde, nesta terça-feira (14), às 19h30.

Sem informar qual seria a pauta da reunião, é possível que tenha relação com a eleição para presidente do clube, que será em dezembro.

* Sob supervisão da editoria de Esportes.

Mais matérias
desta edição