app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5691
Esportes

Lyra repensa time do CRB para enfrentar Ituano

O time do CRB já estava praticamente definido para o segundo jogo pelo Brasileiro da Série B, amanhã, contra o Ituano, no Rei Pelé, mas a derrota da equipe no Estadual, diante do Coruripe, por 2x1, na quarta-feira, deixou o técnico Arnaldo Lyra em dúvida

Por | Edição do dia 30/04/2004 - Matéria atualizada em 30/04/2004 às 00h00

O time do CRB já estava praticamente definido para o segundo jogo pelo Brasileiro da Série B, amanhã, contra o Ituano, no Rei Pelé, mas a derrota da equipe no Estadual, diante do Coruripe, por 2x1, na quarta-feira, deixou o técnico Arnaldo Lyra em dúvida sobre a escalação de alguns jogadores que não estiveram bem. “A gente já tinha treinado a base para o jogo contra o Ituano, mas em determinados setores alguns jogadores não corresponderam. Vamos analisar melhor nos últimos treinos para a definição da equipe”, salientou. O time que Lyra pretendia lançar, amanhã, fez apenas um treino e deve fazer outro hoje pela manhã. No primeiro coletivo, o time contou com alguns jogadores que não foram regularizados, como o zagueiro Vinícius e o volante Tales, mas os substitutos já estavam praticamente definidos: Almir e Gilberto Gaúcho. Após o jogo de quarta-feira, pelo Estadual, o treinador deixou entender que poderá mudar de idéia. Sem opções Ao tempo em que lamentava a derrota para o Coruripe, José Arnaldo Lyra comentava as poucas opções que tem para escalar o CRB no jogo contra o Ituano. “Sem a legalização dos jogadores que estavam nos nossos planos, as opções praticamente não existem para uma melhor formação no jogo contra o Ituano. De qualquer forma, vamos tentar encontrar o melhor time com possibilidades de ter uma boa atuação”, afirmou. Dos novos reforços, só o atacante João Fumaça ficou garantido, devendo formar dupla ofensiva com Roberto Santos. Na defesa, sem Vinícius, que seria a preferência do técnico, não deve haver novidade, isto é, será a mesma formação que jogou na quarta-feira. No meio-campo, Ânderson continua com cadeira cativa e os outros dois volantes devem sair entre Gilberto, Rodrigo e Adriano. Normal O próprio técnico, os jogadores e a diretoria alvirrubra consideraram normal a derrota para o Coruripe, embora lamentassem a falta de melhor finalização, principalmente no primeiro tempo, quando o CRB dominou mais a partida. “Estivemos numa noite em que nada deu certo. E quando isso acontece com um time, a derrota sempre é fatal”, comentou o dirigente Eduardo Toledo. O fato de o CRB agora ser obrigado a vencer no campo adversário, para poder conquistar o segundo turno, não leva a equipe ao desespero. Os jogadores acreditam que podem surpreender, pela condição de o CRB arriscar tudo no ataque. “Eles nunca perderam

Mais matérias
desta edição