app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes CRB começou perdendo, mas conseguiu a virada e venceu a Chape, em plena Arena Condá

Com 2 gols de Fabinho e de virada, CRB vence a Chapecoense: 2 a 1

Galo começou perdendo, mas foi buscar o empate e a vitória e conseguiu superar o time catarinense; Regatas dorme na 7ª posição

Por Fernanda Medeiros | Edição do dia 22/06/2022 - Matéria atualizada em 21/06/2022 às 22h55

/CRB começou perdendo, mas conseguiu a virada e venceu a Chape, em plena Arena Condá

O CRB se deu bem no interior de Santa Catarina. De virada, o Galo venceu a Chapecoense, por 2 a 1, com dois gols de Fabinho, em jogo isolado na noite dessa terça (21), abrindo a 14ª rodada da Série B, na Arena Condá, em Chapecó-SC. Com muita chuva na cidade, antes de a bola rolar houve uma queda de energia elétrica que atrasou o início da partida.

Os gols do confronto foram assinalados por Ederson, para a Chape, na etapa inicial, e por Fabinho (2x), para o Galo, um em cada tempo.

Com esta vitória, o CRB subiu o elevador e agora é o 7º colocado, com 18 pontos, enquanto o rival, com 15 pontos, ocupa a 13ª posição.

O próximo duelo do Regatas será apenas na quarta (29), quando receberá o Tombense, no Rei Pelé, às 21h30. Já a Chape tem pela frente o Operário-PR, na segunda (27), no Germano Krüger, às 20h.

COMO FOI

As duas equipes conseguiam marcar bem e criavam boas oportunidades de finalizações. Aos 6min, por exemplo, foi a vez do time catarinense. Em cobrança de escanteio, Tiago Real levantou na área, mas Gum cortou, mandando pela linha de fundo.

A Chape quase fez aos 16min, quando Fernando levantou na área do Galo, a zaga cortou parcialmente, Tiago Real bateu no canto, mas viu o goleiro Diogo Silva fazer uma grande defesa. Era uma blitz da Chapecoense que, aos 17’, chegou de novo com perigo. Fernando recebeu a bola nas costas de Raul Prata, foi à linha de fundo e bateu voltando. Para alívio do Galo, Diogo Silva cortou.

O gol da Chapecoense estava maduro. Ele veio aos 34 minutos. Após jogada genial de Orejuela, que deixou a zaga do Galo a ver navios, ele tabelou na entrada da área com Tiago Real e Ederson recebeu na frente do gol e só fez mandar um chutão na rede: 1 a 0. Mas no finalzinho, ainda dava tempo para o gol do CRB.

Aos 45min, Fabinho surgiu lá de trás, tabelou com Anselmo Ramon, invadiu a área e tocou bonito para o fundo da rede, na saída do goleiro: 1 a 1.

Sem pressa no início do segundo tempo, o CRB trocava passes no campo de defesa. Mas o Galo não desistia e, aos 25 minutos, veio o gol da virada. Após contra-ataque, Anselmo Ramon, de três dedos, encontrou Fabinho acelerando pela direita e entregou uma bola perfeita para ele, que só fez mandar de chapa para o fundo do gol: 2 a 1 para o Galo, que se fechou todo na partida, precavido.

Chegando próximo dos 40 minutos, a Chapecoense não desistia e ia em busca do gol de empate, tinha a posse de bola, mas o problema era que encontrava o CRB todo fechado, para segurar a vitória e os três pontos importantes. O árbitro decretou 4 minutos de acréscimos.

A Chape ia para cima, mas não conseguia chegar e o Galo segurava bem a vitória. E assim foi até o apito final de Edina Alves Batista, aos 49 minutos: 2 a 1 para o CRB.

Mais matérias
desta edição