app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Esportes Equipe de Pia Sundhage ergueu a taça da Copa América pela 8ª vez em nove edições

SELEÇÃO FEMININA RECEBERÁ QUASE R$ 8 MI DE PREMIAÇÃO

Conmebol destinou o total de R$ 7,9 milhões (US$ 1,5 milhão) às meninas do Brasil

Por Metrópoles | Edição do dia 04/08/2022 - Matéria atualizada em 04/08/2022 às 04h00

Após o oitavo título da Copa América, jogadoras e comissão da Seleção Brasileira feminina irão receber uma quantia inédita em premiação e bônus pelo título. A Conmebol destinou o total de R$ 7,9 milhões (US$ 1,5 milhão) às meninas do Brasil.

Pela primeira vez, a comissão técnica entrou no rateio do prêmio e não terá de dividir o valor com as jogadoras. Outra novidade na premiação será o pagamento de “bicho”, um valor referente a metas estipuladas nos avanços na competição.

Em conversa com a Conmebol, as jogadoras pediram que os valores pagos fossem os mesmos para todas as atletas, independentemente de minutos jogados ou titularidade. A decisão de pagar à comissão técnica foi uma ideia que a presidência trouxe, indo ao encontro de outras demandas das atletas.

O acerto de valores e rateio foi feito ainda na Colômbia, após reuniões entre lideranças do time, a supervisora de seleções femininas, Ana Lorena Marche, e o presidente Ednaldo Rodrigues.

A CAMPANHA

Seis jogos, 100% de aproveitamento, 20 gols anotados e nenhum sofrido. Este foi o balanço da Seleção Brasileira feminina na Copa América. Foi com esta campanha, coroada com 1 a 0 sobre a anfitriã Colômbia, sábado (30), no estádio Alfonso López, em Bucaramanga, que a equipe de Pia Sundhage ergueu a taça da Copa América pela 8ª vez em nove edições. Apenas em 2006 o troféu foi para outro país, com a Argentina.

Com a conquista o Brasil garantiu vaga na Copa do Mundo de 2023, na Austrália e na Nova Zelândia, e nos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024

Mais matérias
desta edição