app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5714
Esportes No primeiro turno, Raposa e Azulão acabaram empatando por 1 a 1, no Estádio Rei Pelé

NA LUTA CONTRA QUEDA, CSA FAZ JOGO DA VIDA COM O CRUZEIRO

Neste domingo (6), é tudo ou nada para o Azulão, na briga para permanecer na Série B

Por Guilherme Magalhães | Edição do dia 05/11/2022 - Matéria atualizada em 04/11/2022 às 23h15

Chegou o grande dia, torcedor! Neste domingo (6), às 18h30, o CSA entra em campo para definir a sua vida contra o Cruzeiro. A batalha é válida pela última rodada da Série B 2022 e acontece no Mineirão, em Belo Horizonte. Para o Azulão, não há para onde correr, precisa decidir sua vida nesta partida. A parte boa é que os azulinos dependem de uma simples vitória. Por outro lado, a Raposa trata o jogo como uma festa para receber seu troféu da Segundona. 

O CSA chega nesta rodada com a situação mais confortável. Com as vitórias sobre Ponte e Vila Nova, somadas à derrota do Novorizontino, o Azulão ficou de fora do Z4, atualmente com 42 pontos, na 16ª posição. Isso coloca o time azulino na seguinte situação: se vencer, escapa da queda, mas se empatar ou perder, vai depender do jogo do Novorizontino, que enfrenta o Operário, fora de casa, também neste domingo (6), às 18h30. 

Em caso de igualdade no Mineirão, um tropeço do Novo já resolveria a vida alagoana. Contudo, caso a vitória seja cruzeirense, apenas uma derrota do Novorizontino livrará o CSA da queda para a Série C. 

Campeão incontestável da Série B, já com 75 pontos, o Cruzeiro jogará num ritmo festivo, pois há expectativa de quebra de público no Mineirão. Os torcedores da Raposa ainda contarão com a presença do dono do clube, Ronaldo Fenômeno, além da cerimônia de entrega da taça. 

CSA 

O que favorece ao time de Adriano Rodrigues é o retorno de peças importantes. O meia e capitão Gabriel já é presença garantida, pois cumpriu suspensão na rodada anterior. Gabriel deve assumir a vaga de Lucas Lourenço. Outra volta é do atacante Lucas Barcelos. Lesionado há pouco mais de um mês, Barcelos treinou ao lado dos companheiros durante a semana e deve ter condições de atuar. 

O problema é onde encaixar Barcelos. Caso esteja 100% e Adriano opte por sua escalação, Osvaldo ou Lourenço deverão ser sacrificados. Todavia, a maior chance é que Lucas Barcelos inicie no banco de reservas. O mesmo não se pode dizer do zagueiro Werley. Ainda no período de transição, o jogador aparecer entre os relacionados é muito difícil. 

O mais provável é que Adriano Rodrigues siga com a equipe que entrou nas últimas partidas. Por isso, o CSA deve jogar com: Marcelo Carné; Éverton Silva, Lucão, Douglas e Diego Renan; Geovane, Gabriel, Yann Rolim e Lourenço; Osvaldo (Lucas Barcelos) e Rodrigo Rodrigues. 

CRUZEIRO 

Apesar de o pensamento estar no planejamento para 2023, o técnico Paulo Pezzolano ainda quer os três pontos contra o CSA. Para buscar o resultado positivo, o treinador tem retornos importantes. Rafael Cabral, Daniel Jr, Filipe Machado estão de volta, após cumprirem suspensão. Porém, Edu e Rafael têm mais chances de começarem entre os titulares. 

Os desfalques seguirão sendo apenas os atletas que já estavam no Departamento Médico. Ou seja, Rafa Silva, Chay e Stênio não jogam. Wesley Gasolina e Neto Moura passaram a semana no período de transição e dificilmente estarão entre os relacionados. 

Deste modo, uma provável formação da Raposa para este jogo é: Rafael Cabral; Lucas Oliveira Eduardo Brock e Zé Ivaldo; Geovane Jesus, Willian Oliveira, Filipe Machado (Mateus Bidu), Pedro Castro (Léo Pais) e Daniel Jr; Jajá e Edu (Luvannor ou Lincoln).

* Sob supervisão da editoria de Esportes.

Mais matérias
desta edição