app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5714
Esportes Meia Rafael Longuine teve um grande ano vestindo a camisa do CRB, sobretudo na Série B do Brasileiro

Livre de lesões, Longuine fez boa temporada no CRB

Importante na campanha do CRB na Segundona, meia regatiano viveu ano especial com 43 jogos

Por Guilherme Magalhães | Edição do dia 18/11/2022 - Matéria atualizada em 18/11/2022 às 04h00

O ano do CRB teve alguns destaques negativos e alguns positivos. Mesmo com os altos e baixos, não dá para negar o grande ano do meia Rafael Longuine. O jogador de 32 anos já era conhecido do torcedor, contudo, em sua primeira passagem, há dois anos, não conseguiu demonstrar seu futebol. Já em 2022 foi diferente. Com 43 partidas realizadas, o meia teve o ano com mais jogos da sua carreira.

Os números, retirados do site Ogol, mostram que Longuine superou 2018, quando havia feito 34 jogos com a camisa do Guarani. Revelado no futebol paulista, o meia sempre foi visto como promissor e chegou com esse status ao Galo, em 2020.

As primeiras impressões foram as melhores, com Longuine jogando muita bola. Porém, o grande problema foram as recorrentes lesões, que o tiraram de boa parte da temporada. Pelo Galo, naquele ano, Rafael Longuine só atuou em 11 jogos, com sete gols marcados e uma assistência.

alívio

Em 2021, o meia jogou no Operário Ferroviário, mas pouco se destacou, até chegar em 2022 e voltar a brilhar. Apesar de poucas chances com Marcelo Cabo, a contratação do técnico Daniel Paulista foi praticamente um alívio para Longuine, que rapidamente ficou com a vaga de titular, substituindo Diego Torres, que saiu do Galo logo no início do ano.

O fato de não ter lesões também foi um fator fundamental para o crescimento do jogador. Na Série B foi onde Rafael Longuine mais atuou, com 26 jogos no total. O ano do jogador também teve muitas participações em gols. Nos 43 disputados, são cinco gols e quatro assistências, a maioria na Segundona nacional.

Como titular, foram 31 partidas e apenas 12 saindo do banco de reservas. Caso fique no Galo para o ano que vem, ainda não se sabe se Rafael Longuine será utilizado pelo técnico Umberto Louzer, contudo, ele possui uma ligeira vantagem sobre os outros companheiros.

* Sob supervisão da editoria de Esportes.

Mais matérias
desta edição