app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Esportes Com um gol de pênalti e uma belíssima assistência, Lionel Messi brilhou novamente e levou argentinos para a final

Argentina tira Croácia e está na final da Copa: 3 a 0

Messi faz mais uma partida de dar inveja e dá penúltimo passo rumo ao tricampeonato

Por Gazeta Esportiva | Edição do dia 14/12/2022 - Matéria atualizada em 14/12/2022 às 04h00

Lionel Messi voltou a trilhar os passos de Diego Maradona e foi o protagonista da Argentina nessa terça-feira, na vitória sobre a Croácia, por 3 a 0, que garantiu os sul-americanos na final da Copa do Mundo do Catar. A partida, disputada no Estádio Lusail, contou com dois gols de Julián Álvarez e outro do craque, que chegou a onze tentos em Mundiais, ultrapassou Gabriel Batistuta e tenta repetir o feito do herói do último título mundial da seleção argentina.

Com o triunfo na semifinal, o time de Lionel Scaloni enfrentará o vencedor do jogo entre França e Marrocos, que será disputado na quarta-feira, às 16 horas (de Brasília). Já a finalíssima ocorrerá no domingo, ao meio-dia, também em Lusail.

A seleção argentina volta a uma final de Copa do Mundo após oito anos: a decisão de 2022 representa a sua sexta participação no jogo que vale o título mundial. Bicampeã em 1978 e 1986, a equipe nacional ainda alcançou a última fase em 1930, 1990 e 2014. A Croácia vai disputar o terceiro lugar.

Os gols

A primeira grande chance já foi abrindo o placar, aos 34min, após pênalti. Messi, então, bateu a penalidade máxima com força, no ângulo direito, sem chances para o arqueiro, e colocou os sul-americanos à frente.

A seleção argentina pegou novamente a defesa croata desprevenida e ampliou a vantagem cinco minutos mais tarde, aos 39. Depois de escanteio a favor dos europeus, e rebatida da defesa, Messi desviou a bola, que sobrou para Álvarez. O atacante dominou ainda antes da linha do meio-campo, disparou em velocidade e contou com a sorte antes de marcar o segundo. Josip Juranovic tentou afastar o perigo, mas viu a bola resvalar no jovem na entrada da grande área. Em seguida, Julián passou por Borna Sosa - após outro rebote - e, de frente para Livakovic, completou com categoria.

A Croácia mudou a postura no segundo temp, mais ofensiva. Entretanto, os comandados de Dalic construíram poucas oportunidades claras na etapa complementar e não obtiveram êxito nas finalizações. A Argentina, por sua vez, se defendeu de forma sólida, apostou em contra-ataques e deu números finais à partida aos 24 minutos

Mais matérias
desta edição