app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Esportes Em imagem forte, boneco utilizando a camisa do brasileiro Vinícius Júnior é enforcado em uma ponte em Madrid

POLÍCIA ANALISA CASO DE RACISMO CONTRA VINI JR.

Torcedores do Atlético colocaram uma faixa em uma ponte e um boneco com a camisa e o número do jogador sendo enforcado

Por Lance! e GE | Edição do dia 27/01/2023 - Matéria atualizada em 27/01/2023 às 04h00

As provocações a Vini Jr que movimentaram a prévia do clássico entre Real Madrid e Atlético de Madrid pela Copa do Rei estão sob investigação de órgãos espanhóis. A Federação Espanhola e a Polícia de Madrid passaram a analisar o caso, que já foi levado para entidades que tratam de crimes do tipo no país.

A Comissão Superior do Esporte propôs levar os casos à Comissão Anti-violência, ligada ao governo espanhol. A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) levou a questão para um departamento próprio que analisa ações do tipo, a Integridade. Já a Polícia local investiga o acontecido. Movimentos de fora do futebol também estão tratando o assunto. O Movimento contra a Intolerância do país denunciou o ocorrido à Procuradoria de Crimes de Ódio.

Na madrugada de terça para essa quarta-feira (25), torcedores do Atlético penduraram uma faixa em uma ponte onde se lia a frase “Madri odeia o Real”. Junto com a mensagem, um boneco com a camisa e o número de Vini Jr sendo enforcado.

O brasileiro tem sido alvo recorrente de ofensas racistas e hostilizações nas últimas semanas em jogos do Real Madrid fora de casa. Vini Jr foi vítima de cânticos racistas por torcedores rivais na prévia do clássico contra o Atleti, fora de casa, em setembro do ano passado.

Em nota oficial divulgada na manhã dessa quinta-feira, o Atlético de Madrid condenou o ato de racismo feito por seus torcedores.

— Fatos assim são absolutamente repugnantes e inadmissíveis e constrangem a sociedade. A nossa condenação de qualquer ato que atente contra a dignidade de pessoas ou instituições é contundente e categórica — diz um trecho da nota.

O Real Madrid também divulgou um comunicado sobre o episódio. O clube condenou os fatos, manifestou seu apoio a Vinicius Junior e pediu punição aos responsáveis.

Mais matérias
desta edição