app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Esportes

Celso garante investir alto para CRB ser campe�o

JOÃO JOSÉ O presidente do CRB, deputado Celso Luiz, garantiu ontem à tarde, em entrevista à Rádio GAZETA, que se for necessário aumentará até a folha de pagamento do grupo de jogadores, melhorando a qualidade do time, para que o título seja conquistado.

Por | Edição do dia 27/01/2005 - Matéria atualizada em 27/01/2005 às 00h00

JOÃO JOSÉ O presidente do CRB, deputado Celso Luiz, garantiu ontem à tarde, em entrevista à Rádio GAZETA, que se for necessário aumentará até a folha de pagamento do grupo de jogadores, melhorando a qualidade do time, para que o título seja conquistado. “Não há nenhum tipo de grandeza neste sentido, nem ao menos esnobação como muita gente pode interpretar. Esta é apenas uma maneira que temos de levar o CRB ao título de campeão, contando para isso com a ajuda dos companheiros da diretoria, do Conselho e, principalmente, da torcida, comparecendo aos nossos jogos. Mas independentemente de qualquer coisa, faremos o possível para o CRB levantar a taça de campeão. Esse é o objetivo”, disse, no início da entrevista. A folha de pagamento, no momento, chega perto dos R$ 100 mil, mas ela pode alcançar maiores cifras. Acompanhado do diretor de futebol, Ednilton Lins, o presidente demonstrou muita descontração e tranqüilidade para responder às indagações do repórter e dos ouvintes, sempre direcionando suas respostas para a reorganização do clube. “O CRB não é só o futebol. A reestrutura física também é muito importante, o patrimônio valioso de um clube de mais de noventa anos. Precisamos acabar com a bagunça, o abandono, o descaso, o desrespeito. A parte física do clube precisa ser melhor cuidada e dentro de sessenta dias o torcedor verá uma renovação completa”, garantiu. Celso Luiz vê um futuro de grandes conquistas para o CRB, considerando que haverá esforço de todos os seus dez vice-presidentes para pelo menos diminuir as dificuldades: “Já existe, por exemplo, um acordo com a Justiça para o pagamento parcelado de vários débitos, o que é uma boa providência, mas queremos durante a nossa gestão resolver o máximo de pendências possível”.

Mais matérias
desta edição