app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Esportes

CRB ter� esquema mais cauteloso na sua estr�ia

O jogo é de estréia, a força do adversário é desconhecida e o campo é de pequenas dimensões. Por estes motivos, o técnico Geraldão não quer se arriscar muito, preferindo primeiro a cautela para depois soltar o time do CRB em busca da vitória, amanhã, em S

Por | Edição do dia 29/01/2005 - Matéria atualizada em 29/01/2005 às 00h00

O jogo é de estréia, a força do adversário é desconhecida e o campo é de pequenas dimensões. Por estes motivos, o técnico Geraldão não quer se arriscar muito, preferindo primeiro a cautela para depois soltar o time do CRB em busca da vitória, amanhã, em São Luiz do Quitunde, diante do Bom Jesus. Quem o trouxe para o CRB, o vice de futebol Gustavo Feijó, garante que o treinador não tem rótulo de retranqueiro. É só esperar para ver. Para ser cauteloso e não dar muitos espaços ao Bom Jesus, Geraldão quer uma marcação cerrada no meio-campo com todos os quatro homens chegando junto no adversário. É possível até que no começo da partida, nos momentos de estudo ao rival, o time atue 4-5-1, com apenas Josimar no ataque. Júnior Santos, o Goiabinha, seria mais um elemento para marcar a saída de bola do adversário. “O futebol de hoje pede um time mais compacto. Precisamos criar dificuldades para o adversário. Não podemos levar gols facilmente. O campo é outro adversário e temos que encontrar as melhores alternativas para um bom resultado. A vitória nos interessa muito e vamos em busca dela, mas sempre com cuidado”, alertou Geraldão. Alguns dos novos contratados não vão poder jogar, por problemas de documentação. Luciano Rosa estava na expectativa, ontem, da chegada da sua transferência de Portugal, enquanto Cacá tinha um dos documentos ainda sem solução. Nos treinamentos de ontem, Geraldão pediu velocidade nos contra-ataques e acerto nos passes. Ele quer, por exemplo, que nos lançamentos longos a bola seja colocada no espaço vazio em condições de penetração dos atacantes. O técnico também quer calma na hora das conclusões para o gol: “Não quero falta de tranqüilidade na hora de finalizar. A juventude não pode nos deixar ansiosos”, concluiu. O time pode ter a seguinte formação: Pantera; Índio (Mineiro), João Lima, Mendonça e Douglas; Jamir, Rodrigo Santos, Claudinho e Mauro César; Josimar e Júnior Santos. (JJ)

Mais matérias
desta edição