app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Esportes

Gerald�o quer urg�ncia em mais 5 refor�os

JOÃO JOSÉ Logo que terminou o jogo de quarta-feira, 2x0 sobre o Corinthians, o técnico Geraldão demonstrava muita preocupação. Apesar de ter vibrado com a recuperação do CRB no Estadual, o time havia perdido na estréia, por 3x1, para o Bom Jesus. Ontem,

Por | Edição do dia 04/02/2005 - Matéria atualizada em 04/02/2005 às 00h00

JOÃO JOSÉ Logo que terminou o jogo de quarta-feira, 2x0 sobre o Corinthians, o técnico Geraldão demonstrava muita preocupação. Apesar de ter vibrado com a recuperação do CRB no Estadual, o time havia perdido na estréia, por 3x1, para o Bom Jesus. Ontem, o treinador procurou o vice-presidente de futebol, Gustavo Feijó, para solicitar mais cinco reforços para posições consideradas carentes. Ele quer mais um lateral-direito (Índio é muito inexperiente e Mineiro vai demorar entrar em forma); um zagueiro de área (há problemas de contusões e a maioria é muito jovem); um volante (Jamir está ameaçando ir embora por problemas familiares); um meia criativo (não existe pelo menos um no grupo) e um atacante experiente e técnico para ajudar o jovem Josimar. Geraldo Pereira, o Geraldão, tem motivos para ficar preocupado com a falta de opções. Na lateral-direita, o técnico não tem certeza de que Índio e Mineiro sejam definitivamente aprovados. O ex-regatiano Túlio, que está no Ceará sem chance no time titular, é uma das opções. Na zaga, a grande esperança é o experiente Gino, ex-América-RN, que está em São Paulo se recuperando de lesão e deve chegar após o carnaval. Do meio-campo para a frente, mais problemas. Jamir, com um problema sério de família, nem participou do jogo de quarta-feira. Ontem, porém, o dirigente Ednilton Lins disse que o jogador admitiu ficar. Com a incerteza, será preciso mais um volante de contenção. Para a meia, o CRB continua apostando em Cacá, que está brigando pelo passe no Atlético Mineiro. Finalmente, no ataque, a contusão de Luciano Rosa (fraturou o dedo mindinho da mão direita e passará 20 dias fora das atividades). O sonho de Lins é Gilson Batata, mas é difícil não só pelo salário como pela liberação. E ainda tem outro problema: o goleiro Charles, com fratura no dedo mindinho do pé direito.

Mais matérias
desta edição