app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Esportes

Um Fla-Flu que n�o sacudir� o Maracan�

Rio de Janeiro - Conhecido como um dos clássicos de maior  rivalidade e emoção do futebol  brasileiro, o Fla-Flu deste sábado, às 15h (de Alagoas), no Maracanã, com transmissão pela TV  Globo, servirá apenas para cumprir tabela. Eliminados precocemente da

Por | Edição do dia 05/02/2005 - Matéria atualizada em 05/02/2005 às 00h00

Rio de Janeiro - Conhecido como um dos clássicos de maior  rivalidade e emoção do futebol  brasileiro, o Fla-Flu deste sábado, às 15h (de Alagoas), no Maracanã, com transmissão pela TV  Globo, servirá apenas para cumprir tabela. Eliminados precocemente da Taça Guanabara, Fluminense e Flamengo jogarão para um público certamente reduzido. Um triste, porém merecido prêmio, às pífias campanhas realizadas no primeiro turno do Campeonato do Rio. Com apenas quatro pontos, o Tricolor ocupa a penúltima colocação do Grupo B. O único time a ser superado pelo Flu é justamente o Flamengo, lanterna, com três pontos ganhos. Na última quarta-feira, os rivais protagonizaram uma rodada dupla de vexames, no Maracanã: o Fla perdeu por 2x1 para o Americano; o Flu para a Cabofriense, por 3x2. Ironicamente, no mesmo Sábado de Carnaval, em 2004, um Fla-Flu decidiu a Taça Guanabara, num Maracanã lotado. Bem diferente do que deverá acontecer neste sábado, quando poucos torcedores deverão se aventurar a trocar a folia por um jogo que nada vale. No Fluminense, o técnico Abel Braga (que dirigiu o Fla em 2004) se mostra disposto a experimentar um esquema com três zagueiros, improvisando o volante Rodolfo Soares na função - neste caso, o apoiador Marquinho sairia do time. O meia Felipe, outro ex-rubro-negro, não participou do treino de ontem, com dores no quadril, mas deve jogar. No Flamengo, a maior atração não estará no gramado, e, sim, numa cabine de rádio do Maracanã: o técnico Cuca, contratado para substituir o demitido Júlio César Leal. Andrade comandará a equipe à beira do gramado. Ontem, muito desânimo durante o coletivo, que terminou empatado (0x0), era visível entre os rubro-negros. Fluminense – Kleber; Gabriel, Zé Carlos, Antônio Carlos e  Juan; Arouca, Preto, Marquinho  (Rodolfo Soares) e Felipe; Leandro e Tuta. Flamengo – Diego; Fábio, Júnior Baiano, Fabiano e André  Santos; Da Silva (Júnior), Jônatas, Adrianinho e Zinho; Marcos  Denner e Bruno.

Mais matérias
desta edição