app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Esportes

Quanto custa realizar um jogo no Alagoano

FERNANDA MEDEIROS Quem está de fora dos bastidores financeiros de uma partida de futebol não imagina o quanto é necessário em termos de recursos para colocar os dois times em campo, os árbitros e todo o pessoal de apoio, entre outras providências que têm

Por | Edição do dia 06/02/2005 - Matéria atualizada em 06/02/2005 às 00h00

FERNANDA MEDEIROS Quem está de fora dos bastidores financeiros de uma partida de futebol não imagina o quanto é necessário em termos de recursos para colocar os dois times em campo, os árbitros e todo o pessoal de apoio, entre outras providências que têm de ser tomadas para o andamento do jogo. Mas quanto custa tudo isso? Para o futebol alagoano, dada a atual realidade dos clubes, a motivação do torcedor, o nível técnico dos atletas e o bolso de cada um, o espetáculo pode ser considerado caro, de certo modo. Para se ter uma idéia do custo de uma partida de futebol no Estado, basta verificar a lista das despesas que compõem o borderô do jogo. Aluguel de campo, remuneração do quadro móvel da federação, do clube e de terceiros, INSS (20% quadro móvel da Federação, clube e terceiros), seguro de público pagante, impostos e taxas locais, 8% para a federação local, 1% para Associação dos Atletas Profissionais (Faap), 3% para a Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas (ACDA), INSS sobre receita bruta, remuneração de árbitros e dos auxiliares, INSS (20% sobre remuneração de arbitragem e auxiliares), impressos e fretes são algumas despesas que estão no borderô. Nem todas existem em todos os jogos, pois depende do que foi utilizado para a realização da partida. Além dessas, existem jogos em que há gastos com UTI móvel, ingressos e transportes do quadro móvel (bilheteiros, tesoureiros, representantes da Federação), dos árbitros e exames antidopping. No final das contas, muitas vezes o clube fica sem quase nada do que foi arrecadado. E pior: em alguns casos fica até devendo à Federação, quando as receitas são menores que as despesas do espetáculo, gerando um déficit.

Mais matérias
desta edição