app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5757
Esportes Estudantes foram flagrados em universidade no interior de São Paulo e agora são investigados pela polícia

Alunos são expulsos após se masturbarem em jogo

Caso aconteceu em faculdade no interior de São Paulo

Por Metrópoles | Edição do dia 20/09/2023 - Matéria atualizada em 20/09/2023 às 04h00

A direção da Universidade Santo Amaro (Unisa) decidiu expulsar seis estudantes de Medicina que teriam participado de masturbação coletiva, apelidada de “punhetaço”, durante uma partida de vôlei feminino em um torneio universitário na cidade de São Carlos, no interior de São Paulo.

O episódio ocorreu entre os dias 28 de abril e 1º de maio deste ano, mas os vídeos só viralizaram no último fim de semana. A situação provocou revolta nas redes sociais.

Na segunda, a Polícia Civil instaurou inquérito para identificar os estudantes envolvidos no ato obsceno, crime com pena prevista de 3 meses a 1 ano de prisão. O delegado João Fernando Baptista, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São Carlos investiga a participação.

O Metrópoles apurou que a direção da Unisa já identificou seis alunos e decidiu expulsá-los da universidade. Os nomes deles não foram divulgados.

A reitoria da instituição só teria tomado conhecimento do episódio nessa segunda (18), após a publicação da reportagem, e decidiu desligar os estudantes identificados rapidamente. A Unisa deve divulgar um comunicado oficial sobre o caso em breve.

Agora, João Fernando Baptista quer ter certeza de que o caso não se trata de um crime mais grave, de importunação sexual, quando o ato acontece contra uma ou mais vítimas. Por isso, ele deve viajar até a capital paulista ainda nesta semana.

Mais matérias
desta edição