app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes

GP da Espanha: Schumacher pode disparar na lideran�a

Barcelona, Espanha - Neste domingo, a Fórmula 1 realiza uma prova fundamental para o campeonato: o GP da Espanha, no Circuito da Catalunha. A prova será disputada em 65 voltas e tem largada prevista para as 9h. Em 2001, a vitória foi do alemão Michael Sch

Por | Edição do dia 28/04/2002 - Matéria atualizada em 28/04/2002 às 00h00

Barcelona, Espanha - Neste domingo, a Fórmula 1 realiza uma prova fundamental para o campeonato: o GP da Espanha, no Circuito da Catalunha. A prova será disputada em 65 voltas e tem largada prevista para as 9h. Em 2001, a vitória foi do alemão Michael Schumacher/Ferrari. Uma nova conquista da Ferrari deixa a equipe quilômetros à frente em termos de campeonato. O alemão lidera o Mundial, com 34 pontos, seguido do seu irmão Ralf – 20 pontos. O brasileiro Rubens Barrichello está em 5o, com apenas seis pontos. No GP do Brasil a pressão era em cima dos italianos e agora é em cima dos ingleses, o que deixa o trabalho ainda mais tenso e complicado. Se a Williams quer tentar reverter o panorama, o lugar é Barcelona. O primeiro Grande Prêmio da Espanha de F-1 foi vencido por um piloto sul-americano, Juan Manuel Fangio com um Alfa Romeo, em 1951. Depois, foram precisos 21 anos para outro representante da região triunfar. No caso, o brasileiro Emerson Fittipaldi em 1972 e, de novo, em 1973 com uma Lotus. Ayrton Senna venceu na Espanha treze anos depois disso, em 1986, também a bordo de uma Lotus. Senna Aliás, é de Ayrton Senna a última vitória de um sul-americano no GP da Espanha. Esta aconteceu em 1989, quando o brasileiro já defendia a equipe McLaren. Neste fim de semana, durante a realização da edição 2002 da prova em Barcelona, quatro pilotos da América do Sul tentarão voltar a subir no local mais alto do pódio na prova: Rubens Barrichello, Juan Pablo Montoya, Felipe Massa e Enrique Bernoldi. O brasileiro Rubens Barrichello é o piloto que tem o menor aproveitamento de pontos dentro das grandes equipes nesta temporada, após quatro corridas disputadas (Austrália, Malásia, Brasil e San Marino). Ele terá a chance de melhorar o índice neste domingo, em Barcelona. A Ferrari, líder do mundial de construtores, tem 40 pontos, sendo que apenas seis são de Rubinho (15%). O alemão Michael Schumacher possui 34 (85%) e é o que tem melhor aproveitamento em comparação aos competidores da Williams e McLaren – as principais da categoria, junto com a equipe italiana.

Mais matérias
desta edição