app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Esportes Assim como na final da Libertadores, o atacante John Kennedy voltou a brilhar com um gol

Flu bate o Al-Ahly e está na grande final do Mundial de Clubes

Com gols de Arias e John Kennedy, Tricolor supera os egípcios e aguarda o vencedor de Manchester City x Urawa Red Diamonds

Por Gazeta Esportiva | Edição do dia 19/12/2023 - Matéria atualizada em 19/12/2023 às 04h00

O Fluminense está na final do Mundial de Clubes de maneira inédita. Os tricolores venceram por 2 a 0 o Al-Ahly, do Egito, nessa segunda-feira (18), pela semifinal, no Estádio Rei Abdullah, em Jedá, na Arábia Saudita.

No primeiro tempo, o Tricolor Carioca colocou duas bolas na trave com John Arias. Porém, os brasileiros sofreram com os egípicios, que chegaram a criar muitas chances de gol. Na etapa final, o Time de Guerreiros conseguiu alcançar a vitória com o próprio Arias, de pênalti, e o predestinado John Kennedy.

Agora, o Fluminense espera seu adversário na grande decisão do torneio mundial. Na outra semifinal, o Manchester City enfrenta o Urawa Red Diamonds, do Japão, às 15 horas (de Brasília) desta terça-feira (19), no mesmo Estádio Rei Abdullah.

Há uma crescente expectativa pelo confronto da final, que pode colocar frente à frente o técnico Fernando Diniz com Josep Guardiola, comandante dos Citizens.

O JOGO

O Al-Ahly começou melhor e rondou a área carioca nos primeiros minutos. No entanto, a primeira chance foi do Fluminense, aos oito minutos. Arias aproveitou cruzamento e acertou chute na trave.

O Al-Ahly quase abriu o placar em duas oportunidades. Primeiro, Percy Tau foi lançado, se enrolou com a bola e viu Felipe Melo salvar o Fluminense. Depois, Samuel Xavier salvou em cima da linha após escanteio.

O Fluminense só voltou a chegar com perigo aos 24 minutos. Em cobrança de escanteio ensaiada, a bola foi para Arias quase na marca do pênalti. Só que mais uma vez, o colombiano mandou na trave.

A partir daí, o duelo ficou aberto. O Tricolor passou a sofrer com os avanços rápidos do Al-Ahly.

No segundo tempo, o Fluminense voltou melhor. Com mais posse de bola, os tricolores quase abriram o placar aos sete minutos, em chute de Cano. Só que o Al-Ahly respondeu em mais um contra-ataque, que Kahraba chutou fraco para defesa de Fábio.

O Al-Ahly seguiu buscando os avanços rápidos e assustou novamente aos 16 minutos, em chute de El Shahat.

Só que aos 21 minutos, o Fluminense marcou na Arábia Saudita. Marcelo foi derrubado na área e o árbitro apontou o pênalti. Arias cobrou sem chance para El Shenawy.

O Al-Ahly foi obrigado a avançar após o revés e quase empatou em seguida. Percy Tau foi lançado na área e cabeceou em cima de Fábio. Depois, Taher também parou no goleiro tricolor.

O Ah-Ahly sentiu o nervosismo de ter que buscar o resultado e começou a errar muito. Tanto que o Fluminense teve grande chance aos 40 minutos, com Cano. Só que o argentino finalizou em cima de El Shenawy.

Com espaço, o Fluminense decretou a vitória aos 43 minutos. John Kennedy recebeu passe na área e finalizou no canto. Depois disso, os tricolores apenas administraram o resultado e comemoraram a passagem para a decisão.

Mais matérias
desta edição