app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5656
Esportes Ex-Ituano, o experiente Deivity espera conquistar a titularidade na meta azulina na próxima temporada

Trio de goleiros briga por titularidade no CSA

Recém-contratados estão competindo para começarem no time do técnico Rogério Corrêa

Por Guilherme Nobre | Edição do dia 20/12/2023 - Matéria atualizada em 20/12/2023 às 04h00

Com o elenco praticamente 100% renovado, o CSA está em processo de entrosamento de seus jogadores para começar a definir os 11 titulares. E essa responsabilidade é do técnico Rogério Corrêa, que, apesar de conhecer boa parte do elenco, já tem uma boa dor de cabeça para escolher quem será o goleiro.

Até o momento, o Azulão tem quatro arqueiros: Deivity, Fernando Castro, Yuri, e o jovem Lucas Mateus, oriundo das categorias de base. Entre esses, Lucas é o único que, em um primeiro momento, não deve brigar pela titularidade.

Em 2023, todos eles tiveram poucas atuações. Pelo Ituano, Deivity disputou somente duas partidas, enquanto Yuri apareceu uma vez com a camisa do Vitória. Fernando teve uma temporada mais vistosa, com sete jogos disputados pelo Hercílio Luz.

No fator experiência, quem desponta é Deivity. Aos 32 anos, o jogador rodou por clubes importantes recentemente. Em 2022, ele foi o goleiro na campanha que rendeu o acesso para Série B ao Botafogo-SP.

Rogério Corrêa não revelou quem será o titular. Tem até o dia 7 de janeiro, no Pré-Nordestão, para ter uma definição.

Durante entrevista coletiva, o próprio Deivity falou sobre a busca pela titularidade.

“Queria agradecer a oportunidade. Procuro ter um dia-a-dia de muito trabalho, muita entrega, para que possa estar sempre bem preparado para desempenhar meu papel. Com os meninos vai ser sempre da mesma forma. Nós, goleiros, temos nosso pequeno grupo. Temos nossa amizade, nossa disputa, cada um buscando dar o melhor. E eu vou buscar dar meu melhor para estar apto a ser titular”.

Mesmo sem saber se será o arqueiro principal da equipe em 2024, Deivity disse confiar na velocidade e no poder de reação, suas principais características.

“É muito nítida em mim a questão da velocidade, da força, agilidade e potência. Eu me considero um goleiro de estatura mediana, procuro trabalhar essas valências para poder me sobressair diante dos companheiros com a estatura um pouco mais privilegiada”, concluiu.

* Sob supervisão da editoria de Esportes.

Mais matérias
desta edição