app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Esportes

J�lio C�sar n�o est� nos planos do Cruzeiro

Belo Horizonte - A diretoria do Cruzeiro negou ter procurado o Flamengo para tentar contratar o goleiro Júlio César. A informação teria partido do dirigente rubro-negro, Wálter Oaquim, que disse que o Cruzeiro ofereceu cerca de R$ 2 milhões para levar o j

Por | Edição do dia 02/05/2002 - Matéria atualizada em 02/05/2002 às 00h00

Belo Horizonte - A diretoria do Cruzeiro negou ter procurado o Flamengo para tentar contratar o goleiro Júlio César. A informação teria partido do dirigente rubro-negro, Wálter Oaquim, que disse que o Cruzeiro ofereceu cerca de R$ 2 milhões para levar o jogador para a Toca da Raposa. O vice-presidente do Cruzeiro, Alvimar Perrella, informou que tudo não passa de um boato, e que o Cruzeiro teve interesse em Júlio César no início da temporada, mas que não houve acordo com o Flamengo, porque o clube pediu alto pelo jogador. O lateral-esquerdo Sorín desculpou, através da imprensa, o zagueiro atleticano Edgar na manhã de ontem. Edgar agrediu Sorín após o clássico do último domingo no Mineirão, enquanto o lateral cruzeirense comemorava a classificação para a decisão da Copa Sul-Minas. O zagueiro acertou um soco no argentino e saiu correndo. Edgar alegou, segunda-feira, que ficou irritado quando viu Sorín acenar para a torcida do Atlético, considerando que faltou respeito do lateral com a torcida atleticana, mas que estava arrependido pela agressão. Sorín não quis comentar muito o assunto e desculpou Edgar, entendendo que foi um momento de fraqueza do jogador. “Ele agiu muito errado, mas está desculpado. Essa agressão só iria marcar de forma negativa a sua carreira”, disse o lateral. Depois das duas semanas, os treinos secretos na preparação para a semifinal da Copa Sul-Minas, contra o rival Atlético-MG, tratados inicialmente como exceção, viraram regra no Cruzeiro. A entrada dos jornalistas na Toca da Raposa voltou a ser limitada ontem e a medida deve assumir caráter definitivo, como já acontece no rival alvinegro. Outra semelhança de Marco Aurélio com o treinador atleticano, Levir Culpi, é a adoção da tática de esconder a escalação do time. O técnico celeste dá sinais de que passará a adotar o mistério na definição da equipe. “O time será modificado, já que não teremos Cris e Alessandro, suspensos”, afirmou, misterioso, Marco Aurélio.

Mais matérias
desta edição