app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Esportes

Ramon ganha a vaga de Leo Lima e vai estrear pelo Vasco

Rio de Janeiro – O meia Ramon participou, na tarde de ontem, no Vasco-Barra, do seu primeiro coletivo desde que trocou o Atlético-MG pelo clube de São Januário. O jogador foi escalado  entre os titulares pelo técnico Evaristo de Macedo, no lugar de Léo Li

Por | Edição do dia 03/05/2002 - Matéria atualizada em 03/05/2002 às 00h00

Rio de Janeiro – O meia Ramon participou, na tarde de ontem, no Vasco-Barra, do seu primeiro coletivo desde que trocou o Atlético-MG pelo clube de São Januário. O jogador foi escalado  entre os titulares pelo técnico Evaristo de Macedo, no lugar de Léo Lima, que, apesar da técnica refinada, não vinha agradando e sofria com as perseguições da torcida. O setor de meio-campo ganhou nova movimentação com a presença de Ramon, que formou o quarteto de frente com Felipe, Romário e Euller. Mesmo contratado recentemente, o jogador se sente em casa. Faz sentido: foi pelo Vasco, clube que defendeu de 1996 a 2000, que conquistou os principais títulos da sua carreira, como o Brasileiro de 97 e a Libertadores de 98. Além de Ramon, outra novidade foi a presença de Romário, que não treinava desde a última sexta-feira, apesar de ter enfrentado o Americano domingo, na final da Taça Guanabara. Os titulares atuaram com Hélton; Leonardo, Geder, João Carlos e Jailson; João Paulo, Jamir, Felipe e Ramon; Euller e Romário. O lateral-esquerdo Edinho e o volante Rodrigo Souto não participaram do treino porque estiveram em ação na véspera, quando o Vasco empatou em 1 x 1 com o Olaria, na Rua Bariri. Eles foram substituídos, respectivamente, por Jailson e João Paulo, ambos revelados pelo clube. O próximo jogo será domingo, em São Januário, contra o América. Botafogo A situação do goleiro Wagner no Botafogo continua indefinida. O jogador vem treinando normalmente, mas não deverá permanecer em General Severiano no segundo semestre. Depois de ter falhado na derrota de 2 a 1 para o Guarani, que eliminou o Alvinegro do Torneio Rio-São Paulo, Wagner passou a ser hostilizado pelos torcedores. “Sei que o meu momento no Botafogo é bastante difícil e não escondo de ninguém. Mas assinei um contrato com o Botafogo e estou cumprindo. A gente nunca sabe o dia de amanhã. Sou um profissional e sempre cumpri minhas obrigações”, afirmou Wagner. A diretoria do Botafogo segue tentando a contratação do goleiro Carlos Germano. Caso ela seja concretizada, Wagner não permanecerá no clube.

Mais matérias
desta edição